Alarme no setor de frutas devido aos baixos preços da maçã

A Golden está sendo negociada 25% abaixo do ano passado, segundo as cooperativas|| Enquanto uma queda acentuada na produção é esperada devido às geadas de abril

O setor de frutas Ponent enfrenta uma campanha de verão com uma queda de 70% na produção de pêssegos e nectarinas. Mas, além disso, está diante do fim da temporada da maçã caracterizada pelos baixos preços da Golden, variedade reinante na província de Lleida, que atualmente estão 25% abaixo dos registrados no ano passado. Tudo isso, aliás, com perspectivas de safra curta para a próxima campanha, também afetada pelo frio, alerta a Federação das Cooperativas Agrícolas da Catalunha (FCAC).

Isto foi revelado ontem no encontro realizado em Portugal, com representantes daquele país, juntamente com França, Itália e Espanha, que são os principais produtores europeus desta pomóide. Albert Capdevila, porta-voz da FCAC para frutas e pomares, afirma que “nos preocupa que a queda dos preços neste final de campanha marcará o comportamento da próxima. Por isso, procuramos alianças com os restantes países produtores europeus que nos permitam encontrar soluções para a tendência que se arrasta há várias campanhas e que este ano, na Catalunha, será agravada pela falta de produção de maçãs douradas – e, portanto, menor renda para o produtor – em decorrência das geadas”.

Os últimos preços da Mercolleida valorizam as maçãs douradas com tamanhos de 75 e acima em 40-50 centavos de dólar por quilo, quando há um ano a lista refletia entre 65 e 80 centavos. A associação catalã de frutas, Afrucat, alertou há algumas semanas que o setor de Lleida poderia perder cerca de 18 milhões de euros se os preços não se recuperassem. Também alertou que os custos de produção dispararam em 40%.

Afrucat alertou que a situação põe em risco muitas fazendas e empregos na província.

Afrucat teme perdas de 18 milhões em Lleida devido à baixa valorização da maçã

Países produtores europeus exigem garantias de proteção fitossanitária

A campanha atual caracteriza-se por um aumento da produção de maçã a nível europeu e uma recuperação da produção a nível estadual. Entretanto, no caso da pêra, registou-se uma quebra significativa da produção na Europa (cerca de 20%) e, em menor grau, em Espanha. Houve um aumento dos níveis de estoque nos vários países europeus.

Na pêra, verificou-se uma redução das importações e, na maçã, uma recuperação nas chegadas de fruta de outros países face à campanha 2020/2021. Tudo isso, alertam as cooperativas, enquanto o consumo de maçã nas residências do Estado espanhol mostra uma tendência de queda. No caso da pêra, no entanto, a redução da oferta nos principais países produtores favoreceu um aumento dos preços, que são superiores aos da época passada.

O secretário-geral da Agricultura e Alimentação do ministério, Fernando Miranda, co-presidiu ontem em Lisboa a 27ª Sessão Plenária da Comissão Mista França-Espanha-Itália-Portugal, que abordou, entre outros assuntos, a importância da a aplicação de cláusulas espelho nos regulamentos de exportação de terceiros países para garantir a proteção fitossanitária das produções comunitárias e a concorrência em igualdade de condições nos mercados. O comitê analisou os acordos comerciais em negociação e revisão e o andamento das discussões em relação à reciprocidade de normas para produtos agrícolas importados pela União Européia. Os profissionais e administrações dos quatro países concordaram que a reciprocidade de padrões é uma questão básica para garantir a capacidade de competir em igualdade de condições com produções de países terceiros e também para avançar na proteção do meio ambiente e da saúde das pessoas, não apenas no União, mas também no resto dos países. Durante o encontro, Miranda referiu-se aos esforços desenvolvidos pelo Ministério da Agricultura junto da Comissão Europeia no sentido de flexibilizar os programas operacionais das organizações de produtores de frutas e produtos hortícolas no contexto atual. Este pedido foi levantado pela Espanha no Conselho de Ministros da Agricultura em abril e trabalhou bilateralmente com a Comissão Europeia.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.