Eles vão reativar as salas de cirurgia do hospital Guanare

Serão reativadas duas salas cirúrgicas atualmente fora de serviço no hospital Miguel Oráa, em Guanare, duplicando a capacidade de atendimento cirúrgico do principal centro de atendimento do estado de Portuguesa.

“Está sendo feito um trabalho para aumentar de duas para quatro salas de cirurgia, adequadas e equipadas com tecnologia”, anunciou Yelitza Ortíz, Autoridade Única de Saúde da região.

Informou que está em curso a impermeabilização dos 820 metros quadrados da cobertura que cobre as quatro salas cirúrgicas do hospital, localizado no quinto andar.

O reforço da área cirúrgica do hospital Guanare faz parte da reabilitação e manutenção que está a ser realizada neste e noutros estabelecimentos do sistema público de saúde de Portuguesa.

As obras neste hospital estão 50% concluídas, segundo Ortíz, que especificou que inclui a reparação da rede de esgotos de todo o edifício e a manutenção preventiva e correctiva tanto da rede eléctrica como das três centrais autogeradoras de energia eléctrica dispostos no recinto, ao qual o óleo, filtros e baterias estão sendo substituídos.

Reabriu a unidade odontológica

Com a intervenção da infraestrutura do hospital Miguel Oráa, em Guanare, foi possível reabrir a unidade odontológica, garantindo mais uma vez o atendimento a crianças, adolescentes e adultos.

Estatísticas do Departamento de Registros do Serviço de Odontologia indicam que são realizadas 420 consultas mensais neste centro de saúde, localizado na Avenida Hugo Rafael Chávez Frías, contígua à urbanização Andrés Eloy Blanco, na zona leste da cidade.

Paola Rivas, chefe do Departamento de Odontologia do hospital, explicou a dinâmica do atendimento: 20 cotas são concedidas diariamente e as consultas são marcadas mensalmente.

O atendimento é de segunda a sexta, das 7h às 15h e são realizados diversos tratamentos, incluindo extrações, limpezas dentárias, calços e obturações em amálgama de prata, fotos simples que não geram grande desconforto ao paciente.

Outros hospitais em reabilitação

Além do hospital Miguel Oráa, outros centros que integram a rede terciária de saúde estão em reabilitação em Portuguesa.

O hospital Jesús María Casal Ramos, em Acarigua-Araure, o hospital tipo I de Biscucuy, o Centro de Diagnóstico Integral Padre Esteller (CDI) e o hospital Oswaldo Barrios, os dois últimos localizados em Píritu, são alguns dos intervenientes.

As obras são realizadas em áreas chave como bloco operatório, urgências, unidades pediátricas e até na sala de diálise do Casal Ramos, hospital Acarigua-Araure, onde se prevê reforçar a capacidade de atendimento com a incorporação de novas máquinas.

Impermeabilização, pintura, soldagem, impermeabilização de pisos, adaptações do sistema elétrico, reparo de ar condicionado e da rede de abastecimento de água potável, além da instalação de novos banheiros e iluminação com tecnologia LED em áreas internas e externas. Fazem parte do trabalho realizado em cada centro.

No hospital Acarigua-Araure, está sendo reconstruída a Emergência Adulto, por meio de um projeto que inclui um novo conjunto de banheiros, impermeabilização do telhado, modernização do sistema elétrico, construção de sala de espera e estacionamento, entre outras obras. O serviço está prestes a ser inaugurado, pois regista um avanço superior a 95%, afirmou a Autoridade Única de Saúde em Portuguesa.

Em Píritu, também está próxima a culminância e reabertura do Pronto Socorro do Hospital Oswaldo Barrios, onde está sendo realizado um amplo plano de reabilitação.

Ortíz disse que nesta localidade, localizada na zona norte de Portuguesa, está em recuperação mais um centro de saúde. Este é o CDI do Padre Esteller e a obra está mais de 50% concluída.

Reabriu o serviço de odontologia no hospital de Guanajuato

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.