Sevilha “assina” Magallanes e Elcano

Sevilha (Espanha), 4 de agosto (EFE).- A equipe do Sevilla Fútbol Club “contratou” os descobridores Fernando de Magallanes (1480-1521) e Juan Sebastián Elcano (1476-1526) aproveitando a visita da expedição ao seu estádio de jovens Ibero-americanos “Around the World” que homenageia este feito.

O projeto começou a 21 de julho na capital espanhola e até 13 de agosto vai abranger parte de Espanha e Portugal seguindo os passos destes marinheiros que entre 1519 e 1521 lideraram a primeira circunavegação do mundo.

Durante a visita dos jovens ao museu e ao campo de jogos, o responsável pela Fundação do clube sevilhano, Rafael González, entregou ao responsável da expedição uma camisa do time serigrafada com o sobrenome dos velejadores.

“Foi um detalhe muito bonito da sua parte, esta viagem é uma viagem esclarecida e conhecer as ações de Sevilha em sustentabilidade e ajuda social contribuiu muito para a expedição”, disse à EFE o diretor da Volta ao Mundo, Jesús Luna.

UM CLUBE DE PRIMEIRA DIVISÃO QUE QUER SER SUSTENTÁVEL

O responsável pela Fundação explicou aos membros da expedição as intenções da equipa para os próximos cinco anos em que pretendem ser mais sustentáveis ​​e cuidadosos com o ambiente e por sua vez ajudar as populações mais desfavorecidas da cidade.

Nessa linha, disse que a entidade está muito focada em poder fazer uso responsável da água, um recurso “cada vez mais premente no sul” de Espanha.

“Nossas construções são feitas pensando na manutenção da água, como na reforma da cidade esportiva, com três campos para o time principal que são construídos em cima de uma espécie de balsa onde toda a água que chove ou é irrigada é decantada e cai a um poço para dar outro uso”, explicou.

Além disso, o clube quer poder converter as instalações “em uma fonte de energia com painéis solares”: “é uma necessidade e uma obrigação com o sol que temos na Andaluzia, temos que aproveitá-lo”.

González também se referiu ao desafio que têm como clube da primeira divisão de realizar atividades de “economia circular” onde os produtos que utilizam “têm uma segunda ou terceira vida e aproveitam tudo em todos os momentos”.

OS FÃS PODEM AJUDAR TAMBÉM

O responsável da Fundação Sevilha destacou que cada vez que o estádio está cheio, 40.000 pessoas viajam para chegar até ele, por isso estão tentando tornar essa transferência o mais limpa possível apoiando iniciativas de mobilidade elétrica.

“É gerada uma enorme mobilidade, há um compromisso de colaborar com a sociedade para facilitar”, disse.

Por outro lado, González destacou que o clube faz esforços com os bairros mais pobres da cidade, especialmente com o Polígono Sur, o segundo mais pobre da Espanha.

“Quatro dos dez bairros mais pobres da Espanha estão nesta cidade, temos o compromisso de trabalhar no Polígono Sur, não pontualmente, mas permanentemente”, disse.

Para isso, organizam encontros de negócios nesta zona da cidade para que conheçam a população e possam prosperar economicamente.

Eles prestam atenção especial aos pequenos, pois as taxas de abandono escolar às vezes atingem níveis de 50%.

“Eles veem isso como algo cotidiano, e com a força e atratividade que o futebol tem, queremos que seja uma fonte de engajamento para que os meninos não fiquem de fora, participem das nossas atividades como recompensa por frequentar as aulas”, disse. adicionado.

Após a visita ao estádio, os jovens visitaram a réplica do Nao Victoria que repousa sobre o rio Guadalquivir e a Primeira Volta ao Centro de Interpretação do Mundo.

Macarena Soto

Darcy Franklin

"Amante da TV. Ninja da música. Fanático por viagens amador. Fã de bacon. Evangelista de comida amigável. Organizador freelance. Fanático certificado pelo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.