Portugal já não depende tanto de Cristiano Ronaldo

Nas últimas duas décadas, sempre que Portugal ia jogar um grande torneio, todos os olhares se voltavam para Cristiano Ronaldo.

E suas esperanças de ir longe dependiam do fenomenal atacante.

Cristiano estará na seleção que irá ao Catar, mas desta vez Portugal é muito mais que o atacante.

Aos 37 anos, o desempenho de Cristiano está em declínio e ele não tem mais título garantido.

Joga pouco ou nada com o Manchester United, e assiste aos jogos do banco, algo inimaginável até pouco tempo atrás.

“Foi uma decisão tática e técnica”, disse o técnico Fernando Santos ao deixar o maior artilheiro internacional de todos os tempos no banco em um importante jogo da Liga das Nações contra a Espanha em junho.

O Santos agora tem muito mais jogadores para se apoiar, incluindo Bernardo Silva, Bruno Fernandes e João Félix.

O PASSO ATRAVÉS DA ESTREIA

Portugal tem vários futebolistas que se estão a destacar na Premier League inglesa. Silva é um dos pilares do Manchester City, onde também atuam os defesas João Cancelo e Rúben Dias. Bruno Fernandes brilha no Man United, enquanto Diogo Jota brilha no Liverpool. Jota, porém, ficará de fora do Mundial devido a lesão.

A ESTRÉIA DE JOÃO FELIX

Se esta será certamente a última Copa do Mundo de Cristiano, João Félix fará sua estreia no maior torneio do futebol.

Muitos o viam como o sucessor de Cristiano quando ele chegou ao Benfica ainda jovem. Agora, com 23 anos e a jogar no Atlético de Madrid, continua a ser uma das grandes esperanças de Portugal, embora já não gere tantas expectativas.

Começou bem a temporada e parecia estar se firmando no Real Madrid, mas ultimamente tem perdido um pouco de destaque e também não é titular da seleção.

O VETERANO PEPE

Outro que provavelmente disputará seu último Mundial é o zagueiro Pepe, dois anos mais velho que Crisitano e que comandará a defesa pelo quarto Mundial consecutivo.

Conhecido por sua liderança e dureza, ele é o titular indiscutível. Aproxima-se dos 130 jogos pela seleção nacional, onde é o terceiro na lista dos jogadores com mais internacionalizações.

Ele também disputou quatro campeonatos europeus, incluindo o vencido por Portugal em 2016.

Ele não chega ao Mundial em sua melhor forma, após sofrer uma lesão no joelho que o manterá inativo até bem próximo do torneio.

RETROCESSO RECENTE

Depois de finalmente conquistar um grande título (o Euro 2016), Portugal conquistou a edição inaugural da Liga das Nações em 2019. Mas não foi além dos oitavos-de-final do Mundial 2018 ou do Euro 2020.

Eles não conseguiram vencer jogos importantes ultimamente, incluindo um em casa contra a Sérvia, que poderia ter dado a classificação direta para a Copa do Mundo, e outro contra a Espanha no final da fase de grupos da Liga das Nações deste ano.

Esses contratempos fizeram muitos questionarem o Santos e dizerem que outro técnico teria conseguido resultados melhores.

“Não me preocupo”, disse Santos. “Tenho contrato até 2024.”

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *