Copa do Mundo Catar 2022: FIFA abre processo disciplinar contra Uruguai | Notícia

Na última sexta-feira, o Uruguai venceu Gana por 2 a 0, mas essa vitória não impediu o adeus ao torneio na fase de grupos, após aquela terceira e última data.

No final do jogo, vários jogadores protagonizaram protestos raivosos contra os responsáveis ​​pela arbitragem, acompanhados de vários incidentes, que motivam agora esta medida do Comité Disciplinar da FIFA, abrindo assim as portas a eventuais sanções.

“O Comitê Disciplinar da FIFA abriu processos contra a Associação Uruguaia de Futebol por possíveis violações dos artigos 11 (comportamento ofensivo e violações dos princípios do fair play), 12 (má conduta de jogadores e dirigentes) e 13 (discriminação). Código em relação aos incidentes durante a partida entre Gana e Uruguai na Copa do Mundo da FIFA, que aconteceu em 2 de dezembro”, explicou a FIFA em um breve comunicado.

“Foram abertos processos separados contra os jogadores uruguaios José María Giménez, Edinson Cavani, Fernando Muslera e Diego Godín por possíveis violações dos artigos 11 e 12 do Código Disciplinar da FIFA em relação aos incidentes ocorridos no final da referida partida.” ele adicionou.

precedente de Suárez

O final da partida entre uruguaios e ganenses foi marcado por uma enorme tensão.

A Celeste estava tranquila com a vitória por 2 a 0 sobre os Estrelas Negras, até que na outra partida da fase de grupos que estava sendo disputada no mesmo horário, a Coreia do Sul marcou nos descontos e venceu Portugal por 2 a 1.

Um golo que eliminou indirectamente o Uruguai, da forma mais dolorosa, pelo que a equipa Celeste se lançou à procura de um terceiro golo que não chegou e que lhe teria dado a passagem aos oitavos-de-final.

Isso enervou os ânimos da seleção sul-americana, muito descontente com a arbitragem do alemão Daniel Siebert, que apitou um pênalti no primeiro tempo a favor de Gana mas depois não sofreu os gols que o Uruguai reclamou, principalmente um para Cavani e outro a Darwin Núñez.

Neste último caso, o árbitro tinha ido revisar a tela pelo VAR, mas optou por não decretar pênalti.

No final da partida, vários jogadores uruguaios cercaram e repreenderam veementemente o árbitro por suas decisões, numa sucessão de empurrões, gritos e reclamações raivosas.

Giménez foi um dos que teve a atitude mais raivosa e em seus protestos também acertou um membro da FIFA com o cotovelo, enquanto Cavani deu um soco na tela do VAR ao se retirar para o vestiário.

Um jogador de futebol uruguaio já recebeu uma sanção muito importante da FIFA em uma Copa do Mundo recente. Foi o atacante Luis Suárez, que por morder o italiano Giorgio Chiellini na Copa do Mundo de 2014 no Brasil foi posteriormente punido com nove partidas oficiais de suspensão e quatro meses de suspensão de todas as atividades relacionadas ao futebol.

Miranda Pearson

"Organizador. Introvertido. Fanático certificado pela internet. Beeraholic. Fã de álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *