Piloto morre em queda de avião combatendo incêndio em Portugal | Sociedade

O piloto de um avião que trabalhava no combate a incêndios morreu hoje quando o aparelho que conduzia caiu na zona de Foz del Coa, no centro de Portugal.

A vítima, um comandante de 30 anos, pilotava um avião anfíbio de combate a incêndios FireBoss que caiu na localidade de Castelo Melhor, no distrito da Guarda, segundo a Proteção Civil.

O piloto estava a colaborar na extinção de um incêndio no bairro vizinho de Bragança quando o avião caiu.

Segundo a imprensa local, desde 2009 Portugal registou dez acidentes com aeronaves de combate a incêndios em que morreram quatro pessoas.

Depois da meia-noite em Portugal, mais de 800 militares combatem nove incêndios que afectam especialmente o norte e a região do Porto.

O incêndio que assola o lado espanhol da fronteira portuguesa em Bragança obrigou à evacuação de mais de uma dezena de pessoas de uma aldeia vizinha.

A Proteção Civil estima que desde janeiro cerca de 38.000 hectares foram queimados em todo o país, mais do que durante todo o ano de 2021.

Apesar da gravidade, a ameaça de incêndio diminuiu em Portugal nas últimas horas, embora o Governo vá analisar este fim de semana a possibilidade de prolongar o atual estado de contingência até domingo.

A declaração inclui a proibição de queima de restolho, o uso de pirotecnia, máquinas e atividade em áreas florestais e o reforço de equipamentos de combate a incêndios.

Darcy Franklin

"Amante da TV. Ninja da música. Fanático por viagens amador. Fã de bacon. Evangelista de comida amigável. Organizador freelance. Fanático certificado pelo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.