Animais de estimação: medidas a ter em conta para viajar com segurança para a Argentina

Buenos Aires – Assim como outros países fazem, Argentina adota medidas para proteger a saúde pública e seu status fitozoossanitário através de seu Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa). Nesse sentido, nosso país requisitos sanitários para a importação de cães e gatos, ou seja, para quem viaja com animal de estimação para a Argentina. Estas medidas visam prevenção da entrada de doenças que possam afetar outros animais ou pessoas dentro de suas fronteiras.

Viajar com segurança é a chave para cuidar de animais de estimação com o qual a transferência é feita, portanto, o Os viajantes devem assumir a responsabilidade de se informar sobre os requisitos sanitários da Argentina para entrar em seu território.

Esses requisitos indicam que o cão ou gato deve chegar acompanhado de um Certificado Veterinário Internacional (CVI) -emitido, assinado e carimbado pela autoridade veterinária do país em que o animal se encontra- ou passaporte oficial atual do animal -com a validação da referida autoridade sanitária no país de origem (certificação oficial)-.

Ambos os documentos exigem os seguintes requisitos sanitários:
-Atestado de saúde, Vacinação contra a Raiva em vigor e desparasitação interna e externa.
-Na nossa local na rede Internet Você pode consultar os detalhes de cada um desses requisitos.

Os erros mais frequentes na documentação de quem viaja à Argentina com animais de estimação

Ausência de IVC
Para garantir que seu animal de estimação possa entrar na Argentina sem problemas, evitando atrasos ou sua reexportação, é essencial que os viajantes assumam a responsabilidade de se informar e obter o Certificado Veterinário Internacional (CVI) antes de fazer a transferência.

IVC preparado incorretamente
Por exemplo, se o CVI não tiver o carimbo da autoridade veterinária do país de origem, não estiver traduzido para o espanhol ou estiver vencido, não é válido para entrar na Argentina. Lembre-se que o CVI tem validade de 60 dias corridos a partir de sua emissão.

Passaporte sanitário oficial sem validação
Este documento deve estar atualizado, conter os requisitos sanitários preenchidos e, posteriormente, ser referendado, avalizado ou validado pela assinatura e carimbo de veterinário oficial da autoridade sanitária do país antes do embarque. Portanto, passaportes que não contenham este tipo de validação oficial não serão aceitos para entrada na Argentina.

O que acontece se um animal de estimação chega à Argentina sem a documentação correspondente?

Nesse caso, o Senasa poderá adotar as medidas sanitárias que julgar adequadas para resguardar sua condição de sanidade animal. Por isso, nossa principal recomendação para que você viaje tranquilo com seu animal de estimação – evitando gastos, atrasos ou rejeições durante a certificação oficial ou nos controles de fronteira – é que você se informe sobre as Requisitos de saúde argentinos para este procedimento e contatar a autoridade sanitária do país de origem. Apresentamos-lhe alguns dos principais contactos:

Estados Unidos: APHIS-USDA (Serviço de Inspeção Sanitária Animal e Vegetal / Departamento de Agricultura dos EUA)
Espanha: MAPA (Ministério da Agricultura, Pescas e Alimentação)
Itália: Ministro della Salute
França: DGAL (Direction Generale de l’Alimentation)
Portugal: DGAV (Direção Geral de Alimentaçao é Veterinária)
Alemanha: BMEL (Ministério Federal de Alimentos e Agricultura)
Uruguai: MGAP (Ministério da Pecuária, Agricultura e Pescas)
Brasil: MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento)
Chile: SAG (Serviço Agrícola e Pecuário)

Por fim, recorda-se que para qualquer consulta específica poderá também comunicar diretamente com os nossos canais para dar resposta às questões que possam surgir:

•E-mail: respond@senasa.gob.ar
formulário online
Local na rede Internet
WhatsApp: 1135859810

Joseph Salvage

"Fanático hardcore de mídia social. Propenso a ataques de apatia. Criador. Pensador. Guru dedicado da web. Aficionado por cultura pop. Solucionador de problemas."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *