Adeptos expulsam bebé e pai do estádio em Portugal com insultos – Futebol Internacional – Desporto

Estoril e Porto empataram 1-1 este sábado em jogo da 7ª jornada da Primeira Liga de Portugal. O resultado é anedótico, porque ofuscou uma cena vergonhosa de intolerância entre os fãs.

Tudo, porque um grupo de barristas expulsou um bebê e seu pai das arquibancadas com insultos, aparentemente por vestir a camisa do time rival.

(Não pare de ler: Cristiano Ronaldo: reação inesperada com uma mulher que só queria uma foto).

constrangimento internacional

Durante a primeira parte, no estádio António Coimbra da Mota, aconteceu um acontecimento constrangedor nas bancadas. Foi registado em vídeo como um grupo de adeptos do Estoril assediou e ofendeu um adepto do Porto.

Era um homem, que havia assistido ao jogo com sua filhinha. Segundo a imprensa portuguesa, o grupo de adeptos locais furiosos ofendeu e até cuspiu na cadeira do adepto do Portoque foi forçado a deixar a tribuna para proteger sua garota, que ele carregava em seus braços.

(Também: James Rodríguez: tremenda avaliação da imprensa grega na estreia no Olympiacos).

A cena abalou o futebol português e indignou os adeptos das outras equipasque não entendem como a intolerância e o suposto amor por uma camisa podem levar ao desrespeito aos menores.

(Pode ler: ‘Zidane, treinador do Olympiacos’ e os melhores memes da situação de James).

O clube do Estoril publicou uma nota na qual rejeita as ações dos seus adeptos e apresenta um pedido público de desculpas.

“O Estoril Praia condena todo e qualquer ato de violência, de qualquer natureza. Temos mais de 80 anos ao serviço do desporto e do treino, com total respeito pelo fair play. Este é o nosso DNA e não desistimos da nossa missão.

Lamentamos profundamente a situação vivida pela filha do adepto do FC Porto no Estádio António Coimbra da Mota, pedindo desculpa e desejando que nunca deixe de apreciar a verdadeira essência do Desporto.

Condenamos as atitudes de quem não consegue controlar suas emoções e permitimos que as atitudes provocativas dos chamados torcedores se transformem em um infeliz momento de agressão que não tem lugar em um estádio de futebol.

Condenamos também todos os actos praticados por supostos adeptos de futebol que vêem os eventos desportivos como um espaço privilegiado para exalar ódio e praticar comportamentos que todos consideramos inaceitáveis ​​na sociedade”, refere a nota do Estoril.

Mais notícias esportivas

ESPORTES
*Com informações do Futbolred

Cedric Schmidt

"Amante de café irritantemente humilde. Especialista em comida. Encrenqueiro apaixonado. Especialista em álcool do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *