Ativistas colam-se a esqueleto de dinossauro em protesto

BERLIM (AP) – Dois ambientalistas se colaram a uma exposição de dinossauros no Museu de História Natural de Berlim no domingo para protestar contra o que eles dizem ser a inação do governo alemão em lidar com a crise climática.

As mulheres se agarraram aos postes que sustentam o enorme esqueleto de um dinossauro que viveu há dezenas de milhões de anos.

“Ao contrário dos dinossauros, podemos mudar nossa sorte”, declarou a ativista Caris Connell, 34, enquanto várias pessoas perambulavam pelo museu. “Queremos ser extintos como os dinossauros ou queremos sobreviver?”

A outra ativista, Solvig Schinkoethe, 42, disse que, como mãe de quatro filhos, teme pelas consequências do aquecimento global.

“Essa resistência pacífica significa que decidimos proteger nossos filhos da ignorância mortal de nosso governo”, declarou a mulher.

O museu ainda não se pronunciou sobre o protesto.

Os ativistas fazem parte do grupo Uprising of the Last Generation, que realizou vários protestos nos últimos meses, inclusive bloqueando ruas e jogando tinta em uma pintura de Monet.

Darcy Franklin

"Amante da TV. Ninja da música. Fanático por viagens amador. Fã de bacon. Evangelista de comida amigável. Organizador freelance. Fanático certificado pelo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *