Volkswagen estuda transferir produção da Alemanha para gás

Os grandes beneficiados podem ser as fábricas do sul da Europa, já que esses países abastecem o gás natural por navio

23 de setembro de 2022 . Atualizado às 18h59

As empresas europeias começam a tomar medidas para mitigar o golpe da crise energética. A Volkswagen, com fábricas na Alemanha natal e na Eslováquia e na República Checa, poderia realocar parte de sua produção transferi-lo para as fábricas do sul da Europa, conforme coletado ontem Bloomberg.

Geng Wu, chefe de compras da fabricante alemã, revelou a intenção da empresa em médio prazo buscar melhores localizações, realocação de capacidade de produção ou alternativas técnicas semelhantes às que já estão sendo utilizadas devido à interrupção na chegada de semicondutores.

Em declarações à agência noticiosa, um porta-voz da Volkswagen afirmou que os grandes beneficiados dessas mudanças podem ser as plantas de Espanha, Portugal e Bélgicapaíses com capacidade para receber embarques de gás natural liquefeito por via marítima, o que impossibilita a interrupção inesperada da produção.




Miranda Pearson

"Organizador. Introvertido. Fanático certificado pela internet. Beeraholic. Fã de álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.