Visitantes lotam Santiago, exceto os maiores hotéis

A ocupação nos 17 maiores estabelecimentos é de 70%

26 de julho de 2022 . Atualizado às 05:00.

Santiago viveu um 25 de julho com um grande número de visitantes. A cidade, e especialmente sua área monumental, estava cheia desde antes do meio-dia. Influenciou também os municípios vizinhos e seus estabelecimentos hoteleiros, com exceção dos grandes hotéis. Thor Rodríguez, presidente da Associação Compostelana de Hospitalidade, afirma que a ocupação do estabelecimento ultrapassa 82% nesta altura do mês e é possível que até aumente, pois há muitas reservas de última hora. Esteban Iglesias, do Compostela Hotel Union, que reúne os 17 maiores estabelecimentos, reduz o índice de ocupação para 70% e o valoriza como um fracasso, porque é um ano santo. Para Rodríguez, a situação é melhor do que em 2019; para Iglesias é cerca de 12% inferior ao ano anterior ao início da pandemia.

Para o presidente da Hostelera Compostela, foram ultrapassadas as previsões que começaram no final do mês passado, que colocavam a ocupação um pouco abaixo dos 82% nas festas do Apóstolo e superior a 73,44% no mês como um todo. Desde a pandemia, parece que as pessoas ficaram com medo de reservar com antecedência, e um número muito grande de reservas está chegando no último minuto. Acreditamos que os dados são muito positivos. Nota-se uma ausência de turistas asiáticos, algo novo e não consolidado em Santiago nos anos anteriores à pandemia e que vinha sendo muito importante para a cidade, mas o turismo tradicional europeu está respondendo muito bem, como o de Itália, França, Alemanha, Inglaterra e também Portugal. Neste momento, a maioria é turismo internacional, diz Thor Rodríguez. Nos municípios da região por onde passa o Caminho, como O Pino, é difícil encontrar um quarto, o Caminho atinge toda a região, acrescenta.

Para Esteban Iglesias, a ocupação média está claramente abaixo de 2019. O número de visitantes pode ser alto, devido às pessoas que vêm passar o dia ou algumas horas em Santiago, mas não pernoitam. Estabelecimentos com 15 quartos são fáceis de preencher; mas os maiores hotéis notam uma demanda menor do que 2019. Em um dia como 24 de julho não enchemos. São dados ruins para um ano jacobino, disse o presidente do Compostela Hotel Union, que espera ter melhores empregos em agosto.


Miranda Pearson

"Organizador. Introvertido. Fanático certificado pela internet. Beeraholic. Fã de álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.