Ventos alimentam incêndios na Espanha; Portugal em alerta

Um incêndio florestal fora de controle na província de Valência, no leste da Espanha, tornou-se um dos maiores do país este ano e as autoridades enviaram 35 aviões para extinguir o incêndio, que está em seu quinto dia, disseram. autoridades na sexta-feira.

As chamas já queimaram mais de 19.000 hectares (47.000 acres) ao longo de um perímetro de 137 quilômetros (85 milhas). A chuva aumentou as esperanças de que o fogo possa começar a ser controlado na quinta-feira, mas os ventos fortes predominantes o tornaram muito intenso, disse o governo provincial.

No vizinho Portugal, o governo anunciou na sexta-feira um estado nacional de alerta de três dias a partir de domingo. Portugal sofre com uma seca severa e também testemunhou incêndios florestais devastadores neste verão.

O estado de alerta – que dá às autoridades poderes temporários especiais, como proibir pessoas de entrar nas florestas – é uma resposta às previsões de temperaturas interiores superiores a 40 graus Celsius (104 graus Fahrenheit) a partir de domingo, no que poderia ser a terceira onda de calor do país neste verão.

O ministro do Interior português, José Luís Carneiro, disse que as forças armadas vão providenciar patrulhas florestais adicionais nesses dias. Ele também anunciou que o Gabinete de Proteção Civil vai obter financiamento adicional para contratar mais 500 bombeiros.

Enquanto isso, em Valência, na Espanha, quatro pessoas permaneceram hospitalizadas após sofrerem queimaduras graves na quarta-feira, quando vários passageiros pularam de um trem que havia parado perto de um incêndio florestal e tentaram retornar em meio às chamas. O trem entrou inadvertidamente na área de um incêndio.

O chefe do governo regional, Ximo Puig, solicitou um relatório dos bombeiros para esclarecer por que o trem foi autorizado a passar pela área em chamas.

A Espanha foi atingida mais duramente do que qualquer outro país europeu por incêndios florestais este ano, de acordo com o programa de observações terrestres Copernicus da União Europeia. Este ano, os incêndios florestais na Espanha queimaram quatro vezes mais terras do que na última década.

Até 31 de agosto, 43 grandes incêndios florestais – afetando pelo menos 500 hectares (1.235 acres) – foram registrados no país ibérico, enquanto a média dos anos anteriores foi de 11.

O Sistema Europeu de Informações sobre Incêndios Florestais estima que a Espanha tenha visto 284.764 hectares (704.000 acres) queimarem este ano: quatro vezes mais do que a média desde o início do monitoramento em 2006.

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *