Tnak, novo líder com polêmica do Rally Itália-Sardenha

MADRI – O estoniano Ott Tänak (Hyundai) arrebatou ontem a liderança do Rally Itália-Sardenha ao finlandês Esapekka Lappi (Toyota), que sofreu um acidente na décima especial, a primeira no sábado, e perdeu as chances de vitória em um dia que teve um final controverso devido a uma bandeira vermelha na segunda passagem pelo Monte Lerno di Pattada.

Lappi, suplente, ao volante da Toyota, do francês Sebastien Ogier (que havia pilotado em Portugal há duas semanas), começou o dia de sábado à frente da classificação geral com 0,7 segundos à frente de Tänak, mas na décima etapa danificou seu carro ao descer uma estrada de cascalho.

A roda traseira esquerda de seu Toyota Yaris foi desativada e a suspensão também foi danificada, então Lappi, após verificar os danos com seu co-piloto Janne Ferm, não pôde continuar. Tanak venceu todas as especiais do dia, exceto a terceira (décima segunda do rali), que foi vencida pelo irlandês Craig Breen (Ford), e a que fechou o dia.

Nessa última seção, o francês Adrien Fourmaux (Ford) sofreu um acidente e a bandeira vermelha foi mostrada porque seu carro estava em uma área difícil.

O espanhol Dani Sordo (Hyundai) foi afetado pelo acidente, enquanto a ação continuou após a liberação da pista. Alguns pilotos como Breen diminuíram a velocidade e outros como Tanak pressionaram até lhe mostrarem a bandeira vermelha sem realmente saber o que estava acontecendo, como explicou o líder depois de cruzar a linha de chegada.

Na ausência do dia de domingo, com quatro especiais, o estoniano domina na Sardenha e tem a vitória ao seu alcance enquanto espera que a organização dê os tempos oficiais e regularize a situação de Sordo, que foi provisoriamente terceiro.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.