Portugal vence a República Checa com vitória esmagadora, Cristiano (CR7) Ronaldo sangra com metade do septo rompido

A seleção portuguesa fez o dever de casa na República Checa e lidera no último dia. Dalot fez um duplo. Bruno Fernandes e Jota completam a vitória.

Leia também: Torcedores pedem para ver “grátis” o jogo onde Aaron Judge busca o recorde de 61 home runs e o promotor de Nova York os apoia

Portugal não falhou frente à República Checa como a Espanha fez frente à Suíça e chega à última jornada como líder do grupo A2então depende de si mesmo terminar em primeiro e vale a pena o empate em casa contra a equipe de Luis Enrique, que terá que vencer sim ou sim se quiser estar na fase final da Liga das Nações 2022. Cristiano, como sempre, foi protagonista.

E é que todas as bolas procuravam o avançado português na área. Aos 13 minutos, o português tinha feito seis cruzamentos na esperança de encontrar o remate do jogador do United, sedento de vingança. Na sexta, Cristiano foi com tanta determinação para uma bola dividida que colocou a cabeça onde outros a teriam retirado quando viu Vaclick sair com os punhos. Não houve gol, nem pênalti, mas houve impedimento e meia parede quebrada. Cristiano voltou ao gramado com curativo para cobrir hemorragia nasalmas isso não o impediu de jogar tão impetuoso, a única maneira que ele entende o jogo.

Os restantes jogadores de Portugal cumpriram o seu papel. Leão agitou a esquerda, Carvalho parou o tempo e Bernardo e Bruno se movimentaram nas entrelinhas para se tornarem invisíveis. O domínio foi quase total, embora às vezes Schick tenha feito questão de lembrar ao público que os tchecos também são perigosos na área externa. Mas no enésimo pivô que procurava Cristiano, a bola foi parar em Leão, que viu Dalot chegar de trás para que o lateral abrisse o placar. Pouco antes do intervalo, Bruno Fernandes colocou mais terreno depois de finalizar um cruzamento de Rui Mario na pequena área. Nos acréscimos também houve tempo para pedir a mão do VAR a Cristiano, embora Schick não tenha aproveitado o presente e enviado a bola para as arquibancadas.

Dalot surpreendeu a todos quando no início do segundo tempo se disfarçou de Bernardo Silva e chutou com o pé esquerdo a 20 metros da área quando a jogada não necessariamente exigia imagens. Seu chute deu um fio perfeito que inutilizou o trecho de Vaclick e sentenciou o jogo a quarenta minutos de transição em que Cristiano tentou desesperadamente marcar e falhou, embora tenha conseguido ajudar Diogo Jota quando o jogo estava a chegar ao fim.

Mudanças

Ondrej Kudela (21′, Jakub Brabec), Petr Sevcik (62′, A.Barak), Adam Vlkanova (63′, Jaroslav Zeleny), Vaclav Cerny (63′, Adam Hlozek), Diogo Jota (66′, Rafael Leão), Ricardo Horta (66′, Bernardo Silva), Jan Kuchta (76′, Tomas Soucek), João Palha (76′, Guilherme Carvalho), Matheus Nunes (76′, Bruno Fernandes), João Mário (83′, Danilo Pereira)

metas

0-1, 32′: Diogo Dalot0-2, 46′: Bruno Fernandes0-3, 51′: Diogo Dalot0-4, 81′: Diogo Jota

Notícias sobre esportes

Cedric Schmidt

"Amante de café irritantemente humilde. Especialista em comida. Encrenqueiro apaixonado. Especialista em álcool do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *