Portugal confirma 14 casos de varicela e temores aumentam

Portugal confirmou 14 casos de varíola dos macacos ou “varicela” e mantém quase uma dezena de outros casos suspeitos em observação; isto de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Aos cinco casos que a DGS reportou inicialmente na quarta-feira, juntaram-se mais nove. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) tem outras duas amostras em análise, acrescentou a DGS em comunicado.

Leia também: Reino Unido está preocupado com reeleição de Consuelo Porras na MP

Por outro lado, cerca de uma dezena de casos suspeitos estão sendo monitorados, com amostras que ainda não foram analisadas.

Os casos identificados até agora têm “monitoramento clínico” e são “estáveis”.

A DGS continua “com as investigações epidemiológicas” para “identificar cadeias de transmissão e potenciais novos casos e respetivos contactos”.

Sobre a varíola

Monkeypox, do gênero Orthopoxvirus, é uma doença rara transmissível através do contato com animais ou contato próximo com pessoas infectadas ou materiais contaminados.

“Não se espalha facilmente entre os seres humanos”, esclareceu a entidade; Ele também lembrou que não há tratamento específico e que a doença é “geralmente autolimitada em semanas”.

Recomenda-se também a consulta médica para quem apresentar lesões ulcerativas, erupções cutâneas, nódulos palpáveis, possivelmente acompanhados de febre, calafrios, dor de cabeça, dores musculares e fadiga.

Os primeiros casos na Europa foram relatados no último domingo pelo Reino Unido, que registrou 4 casos confirmados sem histórico de viagens para áreas de risco.

Os primeiros casos humanos foram identificados na República Democrática do Congo em 1970 e o número tem aumentado na última década nos países da África Ocidental e Central.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.