Pesquisador esclarece as origens de Magalhães e a vida do navio “Vitoria” – Cultura

Alfredo Valenzuela

O navio Victoria, que deu a volta ao mundo pela primeira vez, sempre foi chamado de “Vitoria” e o “c” foi adicionado a ele, como um culto, para registrar o feito em latim, segundo o historiador Ramón Jiménez Fraile, que em Um estudo recente que será apresentado esta sexta-feira em Sevilha também esclarece as origens familiares de Fernando de Magallanes.

Magallanes era descendente da linhagem portuguesa dos Pimentel, família considerada traiçoeira em Portugal por ter ido para Castela, e sua mãe levava o sobrenome Mezquita, reservado aos convertidos, duas questões que Jiménez Fraile contrastou em fontes históricas primárias.

Ele registrou tais achados em “La ‘Vitoria’ de Magallanes. O lado inusitado da primeira volta ao mundo” (Universo de Letras), um volume de meio milhar de páginas no qual também dá conta de outro achado, um documento documento histórico do final do século XVI preservado na Califórnia que inclui um testemunho anônimo que afirma que o Victoria foi encontrado nos Estaleiros de Sevilha -antigos estaleiros- em 1580.

Essa data e esse testemunho contradizem a única fonte histórica sobre a extremidade da embarcação histórica, segundo a qual naufragou no mar numa data anterior à de 1580 quando, segundo o documento encontrado por Jiménez Fraile, estava a ser desmontado em o estaleiro sevilhano para utilizar a sua madeira na construção de outras embarcações.

Segundo o historiador, os Pimentels traíram Portugal para o lado de Castela na época da batalha de Aljubarrota, em finais do século XIV, que, juntamente com o apelido de Mesquita que a mãe carregava, constituía o “segredo indescritível” do que se tornaria capitão da Marinha das Especiarias, cujo fim de jornada será comemorado na próxima semana o quinto centenário.

Miranda Pearson

"Organizador. Introvertido. Fanático certificado pela internet. Beeraholic. Fã de álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.