OMS relata 780 casos de varíola em 27 países não endêmicos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou 780 casos de monkeypox ou monkeypox em 27 países do mundo em que esta doença não é endêmica, em sua última avaliação da crise sanitária declarada em meados do mês passado.

“De 13 de maio a 2 de junho de 2022, 780 casos de varíola dos macacos confirmados em laboratório foram relatados à OMS ou identificados pela agência”, explica a organização. A situação nos países onde a doença está instalada -Camarões, República Centro-Africana, República Democrática do Congo (RDC), Gabão, Gana, Costa do Marfim, Libéria, Nigéria, República do Congo e Serra Leoa- foram registradas em janeiro 1.408 casos suspeitos, dos quais 44 confirmados e 66 mortesa grande maioria (58) na RDC.

A OMS entende a situação como um risco “moderado”, uma vez que é a primeira vez que muitos casos e aglomerados de varíola são relatados simultaneamente em países não endêmicos e endêmicos em áreas geográficas muito díspares. A agência da ONU destaca queaté agora, não houve mortes associadas no atual surto de varíola em países não endêmicos, no entanto, casos e óbitos continuam a ser relatados nos países onde está.

A OMS indica que os países não endémicos com mais casos são o Reino Unido com 207, seguido de Espanha (156) e Portugal (138). A varíola é uma doença zoonótica rara, ou seja, é transmissível entre animais e humanos, apresentando sintomas como febre, dor de cabeça e dores musculares, inchaço dos gânglios linfáticos, calafrios, cansaço, além de erupções cutâneas nas mãos e no rosto, semelhantes às produzida pela varíola tradicional, embora menos grave.

Segundo a OMS, a taxa de mortalidade variou nas diferentes epidemias, mas menos de 10 por cento em eventos documentados.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.