OEI | argentino | Notícia

A OEI na Ibero-América > Argentina > Notícias > Vencedores do Prêmio Dr. Eduardo Charreau de Cooperação Científico-Tecnológica Regional – Edição 2022

Após um processo caracterizado pela variedade e qualidade das propostas recebidas, o júri do Prêmio Dr. Eduardo Charreau de Cooperação Científico-Tecnológica Regional -Edição 2022- declarou vencedora a Dra. Patricia Tissera (Categoria: Carreira em ciências exatas, naturais, biomédico e tecnológico), Dr. Eulalia Pérez Sedeño (Categoria: Carreira em ciências sociais e humanas) e Dr. Esteban Avigliano (Categoria: Estímulo). Decidiu-se também conceder uma menção especial ao Dr. José Luis Solleiro.

O júri foi composto pelo Prof. Mario Albornoz, Dra. Susana Hernández e Dr. Miguel Ángel Blesa, que atuaram em nome das três instituições organizadoras do prêmio: a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), uma organização internacional para cooperação entre os países ibero-americanos no campo da educação, ciência, tecnologia e cultura; a Associação Argentina para o Progresso da Ciência (AAPC), dedicada a promover o avanço e a difusão da ciência e tecnologia; e a Associação Interciência (AI), importante federação de organizações científicas com presença em todos os países das Américas.

Os quatro investigadores distinguidos em 2022 surgiram a partir de shortlists propostos por uma prestigiada comissão de seleção composta por Águeda Menvielle, Dr. Damasia Becú, Dr. Walter Estrada, Dr. José Antonio López Cerezo e Dr. Wilson Savino. A comissão avaliou um total de 18 candidatos nas três categorias, todos apresentados por instituições da Argentina, Chile, Espanha, México, Peru e Venezuela.

O Prêmio Dr. Eduardo Charreau foi criado em 2020 com o duplo propósito de homenagear uma figura notável da ciência ibero-americana e premiar a produção científica e a cooperação de pesquisadores da região. Em sua primeira edição, os vencedores foram o Dr. Gabriel Rabinovich e o Dr. Wilson Savino, uma shortlist que foi completada com uma menção especial para a Dra. Alicia Fernández Cirelli. Em 2021, Dra. Marta Irene Ninhada e Eng. Juan de Dios Ortúzar foram premiados, com menções especiais para a Dra. María Mayra De la Torre Martínez e Ing. José Maria Paruelo.

VENCEDORES

Completou seus estudos de graduação e pós-graduação em astronomia na Universidade Nacional de Córdoba, Argentina. Além disso, realizou estágios de pós-doutorado na Universidade de Oxford, no Imperial College of Science, Technology and Medicine e na Universidade Autônoma de Madri. Atualmente é professora da Pontifícia Universidade Católica do Chile (PUC). Anteriormente, trabalhou como professora na Universidad Andrés Bello (Chile) e foi pesquisadora principal do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (CONICET), Argentina, onde ingressou em 1998.

Suas áreas de maior interesse são a formação e evolução químico-dinâmica de galáxias, cosmologia e simulações numéricas. Possui um total de 137 publicações na Scopus com índice h de 35. Participou ativamente na formação de recursos humanos nos níveis de graduação e pós-graduação. Atualmente, completou a direção de nove teses de doutorado (mais quatro em desenvolvimento), duas teses de mestrado (uma em desenvolvimento) e 11 projetos de graduação (dois em desenvolvimento), e também orientou 15 programas de pós-doutorado e estudos de jovens pesquisadores. As oficinas e escolas de astrofísica numérica organizadas pelo Dr. Tissera permitiram que estudantes de toda a região interagissem com especialistas numéricos e observacionais, expandindo seu impacto para além de seu próprio grupo. A nível regional, o Dr. Tissera dirigiu inúmeros projetos nacionais e redes internacionais com diferentes países, incluindo Argentina, Chile, Brasil e México. Também foi coordenadora da Rede Lenac e LACEGAL, financiada pela Comunidade Européia (https://www.lacegal.com/). A sua atuação na LACEGAL repercutiu nas colaborações e estadias científicas realizadas no Centro de Excelência da Comunidade Europeia. Dr. Tissera também liderou a formação da Southern Astrophysics Network (financiada por Conicyt, Chile) que atualmente -como um canal de comunicação entre seus membros do Chile, Argentina e Brasil- facilita o intercâmbio de estudantes e jovens cientistas e o desenvolvimento de novos projetos . A partir de 2019, tornou-se a coordenadora científica da rede de cientistas argentinos no Chile do MINCYT (Argentina), que visa promover atividades bilaterais e divulgar as pesquisas realizadas entre grupos de ambos os países (https://rcacchile.wixsite.com /rcacchile).

É professora pesquisadora em ciência, tecnologia e gênero no Departamento de Ciência, Tecnologia e Sociedade do Instituto de Filosofia do CSIC (Espanha) e professora de lógica e filosofia da ciência. Foi professora ou investigadora na Universidade de Barcelona, ​​na Universidade Complutense de Madrid, na Universidade de Cambridge (Reino Unido), na Universidade da Califórnia em Berkeley e na Universidade do País Basco (UPV/ EHU), entre outros. instituições. Foi diretora geral da Fundação Espanhola de Ciência e Tecnologia (FECYT, 2006-2008).

Suas áreas de especialidade são filosofia e sociologia. Sua produção extraída do Google Acadêmico é de 109 publicações com índice h de 13 e 545 citações. Ele orientou 18 teses de doutorado, muitas delas de estudantes da América, e 20 trabalhos de graduação, e orientou mais de 10 cientistas de pós-doutorado. Tem sido o promotor de redes regionais de pesquisa e liderou como coordenador regional aquela que talvez tenha sido a rede mais importante e sustentável em sua especialidade: a Rede Ibero-Americana de Ciência, Tecnologia e Gênero, que foi financiada pelo CYTED (2013-2016 ). e no qual participam mais de 100 pesquisadores de 11 países. Foi também fundadora e presidente dos Congressos Ibero-Americanos de Ciência, Tecnologia e Gênero, realizados semestralmente desde 1996 em vários países da região.

É graduado e doutor em ciências biológicas pela Universidade de Buenos Aires (UBA). Atua como pesquisador independente do CONICET (INPA-CONICET-UBA) e como diretor do Centro de Pesquisa Antonia Ramos (CIAR), na província de Misiones, Argentina.

Trabalhou nas áreas de biodiversidade, química ambiental e biologia pesqueira (migração e composição de estoques de peixes comerciais) com especial dedicação à microquímica de estruturas calcificadas, no Instituto de Pesquisa em Produção Animal (INPA-CONICET). Possui 100 publicações entre artigos, livros e capítulos de livros, índice h de 20 e mais de 1.200 citações. Dirigiu recursos humanos de graduação e doutorado em universidades da Argentina, Brasil e Colômbia. A maioria de suas publicações de alto impacto é fruto da cooperação internacional entre mais de 30 laboratórios e mais de 12 países como Argentina, Brasil (Universidades do Rio Grande, Paraná, Semiárido, Rio de Janeiro, Alagoas, Vale do Itajaí, São Paulo), Chile, Colômbia (Universidade Católica, Universidade de Tolima), México, Uruguai, Paraguai, Venezuela, Estados Unidos, Itália, Portugal, Espanha e França, entre outros países. O Dr. Avigliano também articulou trabalhos colaborativos entre diferentes países da América Latina com outros continentes, como América do Norte, Europa e Ásia. Participou de projetos multilaterais e cofundou redes de cooperação em escala regional e intercontinental (CYTED, RIOLA, CAPES, PIUBACC), e na criação de uma ONG de relevância nacional (Bosques Nativos).

Engenheiro mecânico pela Universidade Autônoma do México (UNAM) e doutor em ciências técnicas pela Universidade Técnica de Viena. É pesquisador do Instituto de Ciências Aplicadas e Tecnologia (ICAT) da UNAM e membro do Sistema Nacional de Pesquisadores. Ele teve vários projetos patrocinados por agências governamentais e empresas privadas que geraram uma receita para a UNAM de cerca de quatro milhões de dólares. É fundador e presidente da Cambiotec, AC, uma organização privada sem fins lucrativos dedicada à formação, investigação e consultoria especializada em política e gestão da inovação tecnológica. No âmbito do trabalho desta associação, atendeu várias empresas, órgãos governamentais de países como Brasil, Equador, México, Panamá e Peru) e organizações como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Corporação Andina de Fomento (CAF). .

As suas áreas de especialidade são a divulgação e a inovação, nas quais se tornou uma figura central a nível ibero-americano. Possui uma extensa carreira que reúne todos os aspectos considerados neste prêmio: excelência científica, importante formação de recursos humanos e notável trabalho de cooperação regional. Nos últimos anos, tem colaborado muito ativamente no Fórum Ibero-Americano de Indicadores de Vínculo, promovido pela Rede Ibero-Americana de Indicadores de Ciência e Tecnologia (RICYT), integrando seu conselho consultivo e liderando importantes discussões sobre o vínculo entre universidades e o setor produtivo. Possui mais de 200 trabalhos publicados. Como membro do Sistema Nacional de Pesquisadores do México, dirigiu um número significativo de projetos. Sua carreira não se concentrou apenas na produção de conhecimento, mas também em como transferir esse conhecimento para o setor produtivo, questão fundamental para o desenvolvimento da América Latina. Dirigiu a área de divulgação da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) e também assessorou empresas de primeira linha. Na formação de recursos humanos, tem mais de 35 anos de experiência na docência, com a particularidade de ter trabalhado em 16 países diferentes da Ibero-América, um caso excecional de trabalho com projeção regional. Sua atuação no Programa CYTED foi muito ativa para a consolidação das iniciativas de transferência de tecnologia na região, assim como sua atuação na UNESCO, CAF, BID e IICA.

Eloise Schuman

"Fã de café. Especialista em viagens freelance. Pensador orgulhoso. Criador profissional. Organizador certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.