O Motocross das Nações Europeias começa a contagem regressiva

A prefeita de Talavera, Tita García Élez, destacou o papel da cidade como capital europeia do motocross nos dias 8 e 9 de outubro; ela lembra que do governo municipal “apoiamos todas e cada uma das iniciativas que geram crescimento econômico e emprego na cidade; e o esporte e o motocross também o fazem”. Nesse sentido, ela reiterou que “nunca vemos esse tipo de projeto como uma despesa, mas sim como um investimento”.

O vereador de Talavera lembrou que “a nossa cidade vai ser a primeira em Espanha a acolher este evento que reúne os melhores pilotos de cada país europeu”, referindo-se ao facto de ser uma nova aposta no desporto de solo carro que “coloca Talavera no epicentro internacional do automobilismo”. Para alcançar esta competição, que foi assinada com a Infront Moto Racing e a FIM Europe, a Câmara Municipal andou de mãos dadas com o MotoClub Talavera.

Assim foi informado durante a apresentação do Campeonato Europeu de Motocross das Nações que será realizado no Circuito ‘Carlos Martínez Zorita’ em Cerro Negro nos dias 8 e 9 de outubro. , ela foi acompanhada pelo presidente do MotoClub Talavera, Jesús Bermúdez; o presidente da Real Federação Espanhola de Motociclismo, Manuel Casado; ou o diretor internacional da Comissão de Motocross da FIM, Antonio Alía.

Em primeiro lugar, agradeceu ao governo regional e ao Posto de Turismo do CLM na Gran Vía de Madrid por permitirem a Talavera voltar a promover e divulgar as ações realizadas pelo Executivo local. Apresentação deste campeonato de motocross no “coração da capital espanhola”, que também já acolheu outros eventos importantes relacionados com a cerâmica, a Páscoa, o património ou o lazer. Mais um incentivo para que “Talavera seja reconhecida internacionalmente”, frisou.

García Élez valorizou o envolvimento da Real Federação Espanhola de Motociclismo, também da Castelhana-La Mancha, bem como do MotoClub Talavera e dos pilotos que vão “viver uma experiência única na Catedral de Motocross” de nossa cidade. A apresentação contou com a piloto catalã Daniela Guillén e o piloto madrileno Juan Izaguirre, a quem desejou todo o sucesso para que “juntem seus nomes a Talavera com grandes sucessos”.

Da mesma forma, referiu-se à estreita colaboração com o MotoClub Talavera naquela “luta constante e trabalho incansável para que Talavera e seu circuito municipal tenham presente e futuro no mundo do motocross”, bem como por apresentar sempre o melhor lado de Cerro Negro aos visitantes de cada evento.

Todos os fins de semana, a Cidade da Cerâmica realiza competições desportivas em todas as disciplinas, que são favorecidas pelos investimentos que estão a ser feitos em infraestruturas desportivas; objectivo que visa “ter uma cidade viva que se mova em torno do desporto”, acrescentou o primeiro autarca.

Por último, convidou os cidadãos de Talavera e da região, assim como o resto do país e também o resto da Europa, a apoiar este evento internacional; alargando o convite a conhecer o resto da cidade: o seu património, gastronomia, lazer, cultura e paisagem.

Nos próximos dias 8 e 9 de setembro, Cerro Negro voltará a rugir com pilotos da Espanha, Itália, França, Suécia, Finlândia, Lituânia, Eslovênia, Polônia, Croácia, Portugal, Bulgária, Romênia, Dinamarca ou Noruega.

Durante estes dias, também será realizado o primeiro seminário para diretores de prova, organizado pela FIM, que contará com mais de 60 participantes na cidade.

Cedric Schmidt

"Amante de café irritantemente humilde. Especialista em comida. Encrenqueiro apaixonado. Especialista em álcool do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *