O canto da linguagem: anti-social e anti-social não são sinônimos | Colunistas | Entretenimento

Antissocial e antissocial não são sinônimos

Vejamos seus significados através da análise de seus componentes:

o prefixo anti- refere-se ao oposto ou ao que tem características contrárias, que além de prevenir ou proteger (anticorrosivo, antigripal) também pode ferir ou danificar. Justamente neste último sentido, classifica-se a palavra antissocial, que deve ser utilizada para referir-se à pessoa que se opõe à sociedade e às regras nela estabelecidas. Assim, um antissocial é alguém que comete crimes ou atos que ameaçam a segurança de seus pares.

O cantinho da linguagem: O que denotam as expressões “solicitar a vacina”, “receber a vacina” e “ser vacinado”?

o prefixo uma- denota negação (amoral [que no tiene conducta moral]) e ausência ou falta de algo. Daí advém a ideia de que um indivíduo anti-social se isola ou evita relacionar-se com outras pessoas, pois tem dificuldade em acompanhar o desenrolar de uma conversa ou de se juntar à sociedade.

Às vezes, coloquialmente, a palavra antissocial é usada como o equivalente a ‘associal ou insociável’. No entanto, na esfera formal, deve-se ter cuidado com o uso dessas palavras, pois uma pessoa que nunca cometeu um crime pode ser associal, mas não antissocial. Por outro lado, um antissocial (aquele que exerce atividades criminosas) pode estar totalmente integrado a um grupo social, ou seja, ele não é associal.

O canto da linguagem: Como eu digo? Te bloqueei ou te bloqueei?

Usos de infligir e violar

Ambos são escritos com /g/. Infligir seja causar ou impor uma penalidade, dano físico ou moral. Exemplo: Sua traição infligiu uma tristeza sem limites a ela.

Alem do permitido É quebrar uma regra ou uma lei. É obviar os cânones estabelecidos. Exemplo: Os motoristas em Guayaquil constantemente infringem a lei ao dirigir na faixa exclusiva da metrovía. (atualizado do livro O cantinho da linguagem II). (F)

FONTES: Dicionário Espanhol (versão eletrónica), Dicionário pan-hispânico de dúvidas (2005) e Dicionário de Americanismos (2010), da Real Academia Espanhola e da Associação de Academias de Língua Espanhola; O cantinho da linguagem II (2018), de Piedad Villavicencio Bellolio.

Darcy Franklin

"Amante da TV. Ninja da música. Fanático por viagens amador. Fã de bacon. Evangelista de comida amigável. Organizador freelance. Fanático certificado pelo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *