Nova onda de calor extremo afeta Espanha e Portugal

Temperaturas superiores a 40 ºC voltaram a sufocar a Península Ibérica na segunda-feira, onde o termómetro vai subir nos próximos dias, quando não passou nem um mês desde a última vaga de calor.

O aumento deAs ondas de calor são uma consequência direta do aquecimento global., de acordo com cientistas; porque as emissões de gases de efeito estufa aumentam a intensidade, duração e frequência desses fenômenos.

De acordo com a Agência Meteorológica do Estado (Aemet), o mercúrio deve subir para 42ºC na segunda-feira na Extremadura (sudoeste) e até 41ºC na Andaluzia (sul).

Prevê-se que o temperaturas as temperaturas ultrapassam os 35 ºC no noroeste do país, onde costuma ser muito mais fresco.

Esta nova onda de calor, a segunda em um mês, “parece ser excepcional”, disse Rubén del Campo, porta-voz do Aemet, na segunda-feira.

Começou no domingo e pode durar “mais de 9 ou 10 dias e isso a tornaria uma das três ondas de calor mais longas que tivemos na Espanha desde 1975”, disse ele à AFP.

“As mudanças climáticas tornam as ondas de calor mais frequentes e cada vez mais intensas”, disse Del Campo, lembrando que o número de episódios desse tipo no país dobrou nos últimos 12 anos.

TEMPERATURAS EXTREMAS

De acordo com o Aemet, as temperaturas mais extremas serão registradas entre terça e quinta-feira. No entanto, a agência não está em condições de dizer se o recorde absoluto de temperatura registrado na Espanha (47,4 ºC em Montoro, perto de Córdoba, em agosto de 2021), poderá ser superado.

Incluindo a atual onda de calor, a Espanha registrou cinco episódios de temperaturas excepcionalmente altas nos últimos onze meses.

O último maio foi o mais quente desde o início do século no país.

No vizinho Portugal, o termómetro subiu para 44 ºC em algumas zonas durante o fim-de-semana; que favoreceu os incêndios, o maior dos quais, na cidade de Ourém (centro), foi contido na segunda-feira.

Embora as temperaturas devam cair ligeiramente em todo o país na segunda-feira, antes de subir novamente na terça e quarta-feira; Ainda eram esperados 42 ºC na região de Évora (sudeste), segundo a agência meteorológica portuguesa.

Neste contexto, o nível das albufeiras em Espanha situou-se na segunda-feira em 45,3% da sua capacidade total; bem abaixo da média dos últimos dez anos nesse período (65,7%).

Com informações da AFP

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.