Morreu Erasmo Carlos, um dos ícones do rock brasileiro

O músico brasileiro Erasmo Carlos morreu aos 81 anos (EFE)

cantor e compositor brasileiro Erasmo Carlosum dos pioneiros e maiores ícones do rock nacional e eterno parceiro musical do cantor e compositor Roberto Carlos, morreu aos 81 anos no hospital do Rio de Janeiro em que deu entrada com urgência nesta terça-feira. A morte do veterano roqueiro e músico romântico, popularmente conhecido como tremendoveio apenas quatro dias depois que ele foi aclamado como o vencedor do Grammy Latino deste ano de melhor álbum de rock em língua portuguesa.

Também ocorreu apenas duas semanas após a morte do cantor gal costauma das maiores vozes da música popular brasileira, musa do tropicalismo e que se destacou como integrante do lendário quarteto Doze bárbaros ao lado Caetano Veloso, Gilberto Gil Y Maria Bethânia.

Erasmo Carlos passou nove dias internado no mês passado para tratamento de complicações da síndrome edematosa que sofria há vários meses e, ao receber alta no dia 31 de outubro, disse ter se sentido reanimado. Mas nesta terça-feira ele teve que ser transferido novamente com urgência para o Hospital Barra D’or, no Rio de Janeiro, onde morreu por volta do meio-dia desta terça-feira devido a complicações causadas pela mesma doença.

Erasmo Carlos deixou quase 600 canções como legado (EFE)
Erasmo Carlos deixou quase 600 canções como legado (EFE)

Erasmo Esteves Nasceu no Rio de Janeiro em 5 de junho de 1941 e desde os primeiros anos de carreira se dedicou a divulgar o rock and roll no Brasil. Apesar da carreira de roqueiro, Erasmo Carlos ficou famoso pelas seis décadas em que foi parceiro do cantor Roberto Carlos, o “rei” da música romântica no Brasil. Vários sucessos de Roberto Carlos conhecidos em toda a América Latina foram compostos pelos dois amigos. Junto com Roberto Carlos e a cantora vaguear integrou o jovem guarda, movimento musical que misturava rock com música brasileira e foi batizado por um programa de televisão de mesmo nome do qual os três participaram. o tremendo imitou o estilo e as roupas de seu ídolo Elvis Presley no programa televisivo que serviu de plataforma para lançar alguns dos seus maiores sucessos, como “Gatinha Manhosa” e “Festa de Arromba”.

Os irmãos Erasmo e Roberto Carlos interpretam “É preciso saber viver”, um clássico do repertório conjunto. Esta versão ao vivo data de 2015.

Erasmo Carlos deixou como legado cerca de 600 canções, entre clássicos como “Sentado à Beira do Caminho”, “Minha Fama de Mau”, “Mulher”, “Quero que tudo vá para o inferno”, “Mesmo que seja eu” e “ É proibido fumar”. Dono de mais de vinte discos, o cantor e compositor gravou suas músicas ao lado de outros ídolos brasileiros como Menino Buarque, lulu santos, Zeca Pagodinho, vadia, irmãos, djavan, Adriana Calcanhotto, Marisa Monte, Frejat, Marisa e Milton Nascimento.

”Erasmo Carlos, muito além da Jovem Guarda, foi um cantor e compositor de grande talento, autor de muitas das canções que mais emocionaram os brasileiros nas últimas décadas… Deixa saudades e dezenas de canções que sempre estarão em nossos corações. memórias e na trilha sonora de nossas vidas”, disse o presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silvaluto pela morte do músico.

Fonte: EFE

Continue lendo

Joseph Salvage

"Fanático hardcore de mídia social. Propenso a ataques de apatia. Criador. Pensador. Guru dedicado da web. Aficionado por cultura pop. Solucionador de problemas."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *