Monkeypox, últimas notícias

Conhecer os sintomas ajuda a identificar uma possível infecção. São semelhantes aos da varíola, mas com um nível de gravidade muito menor, podendo ser confundidos com os gerados por outras doenças. Os primeiros sinais do início da varíola são febre, dor de cabeça e dores musculares generalizadas em todo o corpo.

O sintoma mais visível leva entre um e três dias para aparecer e ocorre na forma de erupções cutâneas, geralmente no rosto.

Posteriormente, surgem erupções em outras partes do corpo, especialmente nas extremidades.

O Ministério da Saúde anunciou que foi detectado o primeiro caso suspeito de varicela, cuja amostra colhida por PCR será analisada pelo Instituto de Saúde Carlos III.

De acordo com um comunicado, o Ministério da Saúde explica que é uma pessoa que “não está internada” e que apresenta uma clínica compatível com a definição distribuída pela Direção Geral de Saúde Pública, aguardando receber o protocolo definitivo do Ministério da Saúde . Saúde.

Precisamente, o Departamento de Saúde ativou um protocolo para que todos os profissionais de saúde da Galiza tenham “critérios claros” para identificar possíveis casos de varicela.

“Qual é a extensão atual do vírus? Desde quando o vírus circula fora da África? O vírus sofreu mutação?” Estas são algumas das perguntas que cientistas de todo o mundo estão tentando responder sobre a varíola dos macacos.

Josep Corbella os coletou em seu artigo publicado em La Vanguardia, onde revisa o que se sabe até agora sobre a doença alarmante que já conta com 49 casos confirmados na Espanha.

Os próximos meses podem ter um cenário muito variável, dependendo da interpretação das infecções por varíola que agora estão ocorrendo no Ocidente

O ministro da Saúde da Comunidade de Madrid, Enrique Ruiz Escudero, explicou que uma das fontes de propagação da varicela na região está associada a uma sauna, com a qual estão relacionados vários dos infetados.

Em declarações à imprensa no Congresso do PP em Madrid, o chefe do Departamento de Saúde de Madrid explicou que a maioria dos positivos registados na região estão relacionados com este foco de acordo com o trabalho de rastreamento realizado pela Direção Geral de Saúde Pública do Ministério . “A Direcção-Geral vai intervir porque a maioria destes aspectos positivos está associada a este enfoque”, especificou Escudero.

Na região, um total de 21 casos confirmados com PRC laboratorial como positivos para varíola dos macacos foram registrados.

O ministro da Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, acaba de anunciar que estudos confirmaram mais onze casos de varíola no país, somando-se aos nove já relatados.

No momento, o governo britânico relatou um total de 20 infecções por varíola dos macacos desde que os alarmes de saúde dispararam há alguns dias nas ilhas.

Por seu lado, Javid assegurou à população britânica que não há doença grave nos doentes: “A maioria dos casos são ligeiros, e posso confirmar que fornecemos mais doses de vacinas eficazes contra a varíola dos macacos”, destacou o ministro da Saúde.

A Direção-Geral da Saúde de Portugal acaba de confirmar que já existem 23 infeções por varíola que o país registou nos últimos dias.

A recente atualização dos dados de saúde em Portugal mostra mais de vinte positivos para a varíola, embora ainda existam dezenas de amostras em estudo pelos especialistas responsáveis ​​pelo seu sequenciamento.

No entanto, da saúde portuguesa asseguram que encontraram em Portugal uma nova variedade do vírus em que se destaca a menor agressividade e que é típico da África Ocidental.

Quarta-feira passada foi o primeiro dia em que casos de varíola foram encontrados no país, após o anúncio inicial do Reino Unido

Os 49 positivos para varíola que o Ministério da Saúde registrou, colocam a Espanha como o país com mais casos de varíola não humana no mundo.

Celeste López e Josep Fita contam com
A vanguarda a alta incidência da doença viral em nosso país e sua fonte de contágio na Comunidade de Madrid, onde já existem 30 confirmados e outros 15 possíveis infectados por uma sauna.

Também nas Ilhas Canárias, com dois positivos, Castilla-La Mancha e Andaluzia, com contágio em cada comunidade autónoma, foi encontrada a doença que alerta os profissionais de saúde de todo o planeta.

No entanto, a ministra da Saúde, Carolina Darias, insiste que todos os pacientes tiveram casos leves e que as infecções por varíola não devem estar associadas a apenas um grupo populacional.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.