México busca melhorar em amistoso contra o Uruguai

CIDADE DO MÉXICO (AP) – Depois de um amistoso sem brilho contra a Nigéria no fim de semana, o técnico do México, Gerardo Martino, admitiu que só gostou da primeira meia hora do jogo.

El “Tata” vai tentar fazer com que o El Tri deixe bons sentimentos por mais minutos nesta quinta-feira, quando enfrentar o Uruguai em um amistoso em Glendale, Arizona.

Será o segundo encontro de uma turnê de três em preparação para a Copa do Mundo no Catar, que começa em novembro.

Os mexicanos venceram por 2 a 1 sobre os nigerianos, mas o nível do time foi semelhante ao mostrado durante a parte final das eliminatórias da Copa do Mundo, quando a falta de poder no ataque fez o time asteca sofrer mais do que o orçado contra rivais do seu área.

“Eu disse 30 minutos, mas alguém me fez ver que jogamos bem por 45, dos quais os primeiros 30 foram muito bons, mas no jogo (contra a Nigéria) carregamos a carga e nossa ideia de jogo estava acima do rival”, disse o argentino Martino nesta quarta-feira em entrevista coletiva.

“Tínhamos o que queríamos fazer e esse tipo de jogo é o que pretendemos jogar. Dentro da expectativa é levar isso o mais próximo dos 90 minutos, mas não é fácil contra rivais de tamanha hierarquia como é agora”, acrescentou.

O Uruguai chega ao jogo com a base do time que chegou à Copa do Mundo, mas com a ausência conspícua de seu atacante Luis Suárez.

Para a equipe comandada por Diego Alonso, será a primeira partida de preparação de uma turnê pelos Estados Unidos em que também enfrentará os Estados Unidos, no dia 5 de junho, em Kansas City. Depois, La Celeste voltará para casa para enfrentar a Jamaica no Centenário, no dia 11 deste mês.

O Uruguai inicia sua participação na Copa do Mundo em 24 de novembro contra a Coreia do Sul. Quatro dias depois é medido contra Portugal, antes de fechar a atividade do Grupo H contra o Gana.

O México abre o Mundial do Catar contra a Polônia em 22 de novembro, enfrenta a Argentina no dia 26 e fecha contra a Arábia Saudita no dia 30.

Martino disse que, embora argentinos e uruguaios compartilhem uma confederação, os estilos de jogo são diferentes e, nesse sentido, o jogo não é muito útil pensando no segundo jogo da Copa do Mundo, mas sim em melhorar o próprio desempenho.

“Não preparamos jogos pensando exclusivamente na Copa do Mundo, temos um problema chamado Uruguai, pensamos em um jogo para vencer amanhã e não há grandes mudanças, estamos em um processo que levou três anos e meio e com uma ideia que queremos capturar, às vezes bem gerida, outras nem tanto”, acrescentou o estrategista.

O México terá outro jogo de aquecimento no domingo, quando enfrentará o Equador no Soldier Field, em Chicago.

“Me perguntaram se eram rivais parecidos (aos da Copa do Mundo). Isso é outra coisa, mas não há motivo para discussão sobre qualidade, os rivais são de primeira classe, o jogador de amanhã tem jogadores das principais equipes do mundo, não há o que discutir”, concluiu Martino.

O encontro entre México e Uruguai acontecerá no State Farm Stadium em Glendale, Arizona, às 21h (0200 GMT).

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.