Martinez Arroyo: “Estou otimista, o cereal vai se estabilizar”

Apesar da grande incerteza que vivem mercados como o de Albacete, onde os preços da cevada estiveram suspensos durante a semana, o ministro da Agricultura, Francisco Martínez Arroyo, vê a garrafa mais da metade cheia: “Estou optimista, o cereal vai estabilizar”, disse disse antes de um fórum composto pelos principais atores do setor agrícola regional reunidos na capital de Albacete.

Martínez Arroyo foi o principal orador do café da manhã informativo organizado por La Tribuna de Albacete e Grupo Santander, intitulado ‘Desafios mais imediatos da agricultura na região’, no qual o diretor de Negócios Agroalimentares do Banco Santander na Espanha e Portugal também participou. , Lorena Ruiz; o presidente do grupo cooperativo Dcoop, Antonio Luque, e o diretor territorial do Banco Santander, Miguel Ángel Franco. Como diretor do evento, interveio o diretor de La Tribuna de Ciudad Real, Diego Murillo.

Sobre a sua previsão sobre o futuro do setor cerealífero, Martínez Arroyo disse que se baseia nas previsões de colheita divulgadas por organismos como o Conselho Internacional de Cereais (CIC), que apontam para uma maior colheita global, ou os preços da principal commodity mercados de futuros em Chicago e Londres, que apontam para um fim próximo da extrema volatilidade dos preços.

Mas houve anúncios mais relevantes do conselheiro. Especificamente, dois marcados no calendário: no dia 27, haverá uma reunião convocada pela Administração central em que será anunciada a solução para os graves problemas burocráticos e de gestão da água na zona do Alto Guadiana, e no dia 28, a aprovação pelo os Tribunais Regionais “de uma Lei que nunca deveria ter sido perdida, a da Vinha e do Vinho”.

(Mais informações na edição impressa ou na APP https://latribunadealbacete.promecal.es)

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *