incêndios, acima de 45°C e “alerta âmbar”

Pessoas se refrescam em um parque em Madrid Río, em um dia quente na capital espanhola. (Foto AP/Manu Fernandez) – Crédito: @Manu Fernandez

LEIRIA, Portugal.- Perto de 20 incêndios arderam em Portugal na quarta-feira e outros no oeste de Espanhaameaçando cidades e complicando as férias de milhares de turistas, sob uma onda de calor que os meteorologistas prevêem aumentará as temperaturas para mais de 40 ° C.

Dentro FrançaCerca de 800 bombeiros, apoiados por seis aviões, combatem dois incêndios florestais no sudoeste do país, que já provocaram a evacuação de milhares de camponeses, disse a prefeito de Gironde, Fabienne Buccio.

Nesta foto fornecida pela brigada de incêndio da região de Gironde (SDIS33) um incêndio florestal é mostrado perto de Landiras, sudoeste da França, na quarta-feira, 13 de julho de 2022. Uma série de incêndios florestais está varrendo partes da Europa, com bombeiros combatendo incêndios em Portugal , Espanha e sul.  França na quarta-feira em meio a uma onda de calor incomum que as autoridades associam às mudanças climáticas.  (AP)

Nesta foto fornecida pela brigada de incêndio da região de Gironde (SDIS33) um incêndio florestal é mostrado perto de Landiras, sudoeste da França, na quarta-feira, 13 de julho de 2022. Uma série de incêndios florestais está varrendo partes da Europa, com bombeiros combatendo incêndios em Portugal , Espanha e sul. França na quarta-feira em meio a uma onda de calor incomum que as autoridades associam às mudanças climáticas. (AP)

A onda de calor que se instalou na Europa Ocidental “afecta sobretudo Espanha e Portugal, mas espera-se que se intensifique e se espalhe”, declarou Clare Nullis, porta-voz da Organização Meteorológica Mundial, em Genebra.

Em Santiago da Guarda, no distrito central português de Leiria, Albertina Francisco lutou contra as lágrimas quando uma nuvem de fumaça preta pairou sobre sua pequena cidade.

“Foi muito difícil”, disse Francisco, 42, que estava ajudando a evacuar sua irmã doente. “Ninguém ajudou: bombeiros e aviões [hidrantes] acabaram de chegar agora. O Estado deve fazer mais para nos ajudar.”

Alguns vizinhos resgataram animais de estimação, enquanto outros ajudaram os bombeiros a combater as chamas.

Um bombeiro trabalha num incêndio em Casais do Vento.  em Alvaiázere.  (Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP)

Um bombeiro trabalha num incêndio em Casais do Vento. em Alvaiázere. (Foto de PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP) – Créditos: @PATRICIA DE MELO MOREIRA

Em Leiria, onde as temperaturas subiram para 45°C e mais de 3.000 hectares foram queimados Até agora, as autoridades bloquearam as principais rodovias e ruas laterais, quando ventos fortes dificultaram o combate às chamas.

Só em Leiria, quase 750 bombeiros combateram dois incêndios ativos, enquanto em Portugal continental estiveram em terra 2.751 bombeiros, apoiados por 23 aeronaves.

Pessoas se refrescam em uma praia do Mar Báltico perto de Scharbeutz.  Foto: Christian Charisius/dpa

Pessoas se refrescam em uma praia do Mar Báltico perto de Scharbeutz. Foto: Christian Charisius/dpa – Crédito: @Christian Charisius

Na região portuguesa de Algarve, muito popular entre os turistas, houve um incêndio na cidade de Faro que se alastrou ao complexo turístico de luxo Quinta do Lago. Vídeos compartilhados online mostraram as chamas se aproximando de vilas, queimando palmeiras e partes de campos de golfe.

Quase todo o Portugal atingido pela seca estava em alerta vermelho para condições extremas de calorcom temperaturas máximas de 45°C nos distritos centrais de Santarém e Leiria, informou o instituto meteorológico IPMA. A temperatura recorde do país, 47,3°C, foi registrado em 2003.

Meninos se refrescam em fonte em Nantes.  (Foto de Loic VENANCE / AFP)

Meninos se refrescam em fonte em Nantes. (Foto de Loic VENANCE/AFP) – Créditos: @LOIC VENANCE

O aposentado Antonio Ramalheiro culpou o manejo florestal inadequado, além da onda de calor, pelos incêndios florestais.

“É assustador quando o fogo vem”disse este homem de 62 anos. “Se for para a casa é uma vergonha, você perde tudo.”

Portugal vive um período de risco máximo de incêndio, e, infelizmente, em muitas frentes”, tuitou o primeiro-ministro Antonio Costa na quarta-feira. O país ainda tem na memória os incêndios devastadores de 2017, que causaram a morte de cerca de 100 pessoas.

Pessoas se refrescam com os pés na água na fonte de Trafalgar Square, no centro de Londres, em 13 de julho de 2022, durante uma onda de calor.  (Foto de JUSTIN TALLIS/AFP)

Pessoas se refrescam com os pés na água na fonte de Trafalgar Square, no centro de Londres, em 13 de julho de 2022, durante uma onda de calor. (Foto de JUSTIN TALLIS/AFP) – Créditos: @JUSTIN TALLIS

o Organização Meteorológica Mundial avisou na terça-feira que a onda de calor se espalhando e se intensificando em grande parte da Europa.

De acordo com um relatório da ONU de fevereiro de 2022, o número de incêndios florestais extremos deverá aumentar em 30% nos próximos 28 anos, porque as mudanças climáticas provocadas pelo homem estão causando secas.

Um funcionário de escritório carrega um ventilador por Westminster, no centro de Londres, na terça-feira, 12 de julho de 2022. O Met Office emitiu um alerta meteorológico âmbar para calor extremo em partes do Reino Unido antes que as temperaturas subam esta semana.  (Yui Mok/PA via AP)

Um funcionário de escritório carrega um ventilador por Westminster, no centro de Londres, na terça-feira, 12 de julho de 2022. O Met Office emitiu um alerta meteorológico âmbar para calor extremo em partes do Reino Unido antes que as temperaturas subam esta semana. (Yui Mok/PA via AP) – Crédito: @Yui Mok

Quarta-feira também houve temperaturas escaldantes na vasta bacia do rio Yangtze, na China; Os bombeiros combateram um incêndio florestal perto da cidade turística turca de Datca, e a demanda por eletricidade no Texas atingiu um recorde histórico quando os consumidores ligaram seus aparelhos de ar condicionado para escapar do calor.

Na região da Extremadura, no oeste espanhol, que faz fronteira com Portugal, os bombeiros evacuaram centenas de moradores durante a noite por precaução e continuaram a combater um incêndio que se espalhou pela província de Salamanca, na região de Castilla y León, na terça-feira.

Caminhões municipais pulverizam água nas ruas de Moscou.  (Foto AP/Alexander Zemlyanichenko)

Caminhões municipais pulverizam água nas ruas de Moscou. (Foto AP/Alexander Zemlianichenko) – Crédito: @Alexander Zemlianichenko

Algumas regiões da Extremadura, Andaluzia e Galiza ficaram em alerta vermelho devido ao calor extremode acordo com o serviço de meteorologia espanhol AEMET, que acrescentou que a temperatura mais alta do país na quarta-feira foi de 45,6 ° C na província de Huelva.

Enquanto isso, no Reino Unido, o Met Office emitiu um “alerta âmbar” pelo calor extremo em partes do país antes que as temperaturas subam esta semana.

Na França, a onda de calor vai durar pelo menos até o início da próxima semana. No sudoeste do país, são esperadas temperaturas de até 39ºC.

Agências AFP e Reuters

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *