Hospitais serão reforçados com 40 equipamentos de alta tecnologia

Os hospitais de Castilla y León terão 40 novos equipamentos de alta tecnologia, que implicarão um investimento de 55,6 milhões de euros, dos quais 38,2 serão fornecidos por fundos europeus Next Generation e os outros 17,3 virão da administração regional. A Ministra da Saúde, Carolina Darias, e o Presidente da Junta de Castilla y León, Alfonso Fernández Mañueco, anunciaram ontem este investimento durante sua visita ao hospital de Salamanca, um centro que, entre outras melhorias, terá um novo sequenciador, único na saúde pública espanhola, em funcionamento desde setembro e que representará “um avanço crucial” para o diagnóstico de doenças raras.

O ministro da Saúde sublinhou que os novos investimentos ligados ao plano Inveat, a cargo de fundos europeus, para aquisição e renovação de equipamentos de alta tecnologia, vão significar “um antes e um depois” em Castilla y León. No país como um todo, chega a 800 milhões para 851 equipes, segundo o Ical.

“O Governo de Espanha está empenhado em melhorar o Sistema Nacional de Saúde, com a melhoria das suas capacidades, e sobretudo de diagnóstico, porque acreditamos que é essencial melhorar a vida das pessoas”, disse a ministra durante a sua visita a Salamanca. “É a razão de ser deste Governo de progresso e estou convencida de que é também de todos os governos avançar, conjuntamente, na vida das pessoas”, acrescentou.

Darias explicou que teve a oportunidade de conhecer as equipes da unidade de Hemodinâmica, Medicina Nuclear, Radio-Oncologia e também a área de Laboratório, além do Banco de Sangue e Terapia Celular. “Aproveito esta oportunidade para fazer um apelo para doar sangue porque é o elemento mais altruísta e generoso que podemos ter para continuar salvando vidas, especialmente no verão”, esclareceu. Da mesma forma, revelou que também foram para uma parte que o “excita”, especificamente, a das terapias avançadas para a produção do CART, uma unidade de “referência”.

Por seu lado, Alfonso Fernández Mañueco afirmou que o objectivo destes fundos, próprios e europeus através do Governo, é “dotar os hospitais da melhor tecnologia, facilitar o trabalho dos profissionais de saúde e prestar melhores cuidados aos doentes”. que, para além deste plano, a Direcção continua com um “forte investimento” na Saúde, lembrando que só no hospital de Salamanca existem quase 300 milhões, 75 deles em equipamentos.

A presidente, por isso, agradeceu à ministra da Saúde a sua visita a Salamanca, onde pôde constatar que tem “um novo hospital moderno e de última geração”. Por fim, aproveitou a presença da ministra para solicitar que a sua influência abra caminhos para a expansão dos serviços de saúde de Salamanca a Portugal. “As profissões de saúde exigem, hoje mais do que nunca, também conhecimentos administrativos, coordenação de equipas, e com outros hospitais, mas também com outros países. É por isso que lhe peço, Senhor Ministro, que use toda a sua influência para poder garantir que o hospital de Salamanca tenha capacidade de expansão para Portugal», concluiu.

Equipes por províncias

A distribuição por províncias dos equipamentos que serão renovados ao abrigo do plano Inveat, a cargo de fundos europeus alargados pela Comunidade, inclui dois novos equipamentos em Ávila, um acelerador linear e TAC; dois em Burgos, um TAC para Aranda de Duero e outro para Miranda de Ebro); doze em León, incluindo uma TC para El Bierzo e, para CAULE, TC, TC de planejamento, três câmeras gama SPETC-CT, duas angiografias vasculares, um acelerador linear, duas hemodinâmicas, uma PET-CT.

Por outro lado, em Palencia está prevista a instalação de um TAC; oito equipamentos em Salamanca, incluindo dois aceleradores lineares, uma tomografia de planejamento, ressonância magnética, duas câmeras gama, uma angiografia vascular e um PET-CT; um angiógrafo vascular em Segóvia; uma tomografia computadorizada em Soria; nove Valladolid, incluindo um acelerador, uma tomografia computadorizada, uma ressonância magnética, duas câmeras gama e um PET-CT na Clínica, e em Medina del Campo, uma tomografia computadorizada e HURH uma angiografia para neurorradiologia e uma ressonância magnética 3T. Finalmente, em Zamora haverá quatro novas equipes, incluindo três tomografias e um angiógrafo vascular.

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.