Guterres alertou que estamos enfrentando uma ‘emergência nos oceanos’ devido à poluição

Os microplásticos causam a morte de um milhão de aves marinhas e 100.000 mamíferos todos os anos / Foto: AFP.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, assegurou esta segunda-feira que o mundo atravessa uma “emergência” nos oceanos que ameaça a natureza e a humanidade, ao mesmo tempo que se noticiou que o nível de poluição que inunda as águas é equivalente ao conteúdo de um camião do lixo por minuto, no âmbito da Conferência sobre os Oceanos da ONU que se realiza esta semana em Lisboa.

“Hoje estamos enfrentando o que eu chamaria de emergência oceânica”, disse Guterres a milhares de altos funcionários, especialistas e defensores do meio ambiente, descrevendo como os oceanos foram danificados pelas mudanças climáticas e pela poluição.

Os oceanos geram 50% do oxigênio que a humanidade respira, absorvem 25% de todas as emissões de dióxido de carbono e capturam 90% do calor adicional gerado por essas emissões, segundo dados da ONU.

Além disso, a vida marinha fornece proteínas e nutrientes essenciais que alimentam bilhões de pessoas todos os dias.

No entanto, desde Os oceanos cobrem 70% da superfície da Terra. e abrigam cerca de 80% de toda a vida no mundo, amortecendo o impacto das mudanças climáticas na vida na Terra, com um custo associado significativo.

“Pelo menos um terço do número de peixes selvagens é sobrepescado e menos de 10% do oceano está protegido”Kathryn Mathews, diretora científica da ONG americana Oceana

A acidificação dos oceanos causada pelo dióxido de carbono e ondas de calor marinhas, que podem durar vários meses, continuam a matar os recifes de coral, dos quais dependem um quarto da vida no mar e cerca de 250 milhões de pessoas. , de acordo com a agência de notícias AFP.

“Estamos apenas começando a entender até que ponto as mudanças climáticas vão causar estragos na saúde dos oceanos”, disse Charlotte de Fontaubert, funcionária do Banco Mundial que lidera uma divisão focada na Economia Azul, um termo que busca exploração. sustentabilidade do mar.

Atualmente, há uma torrente de poluição equivalente ao conteúdo de um caminhão de lixo por minuto que inunda as águasestimou o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

Nas taxas atuais, a poluição plástica triplicará até 2060 e hoje microplásticos causam a morte de um milhão de aves marinhas e 100.000 mamíferos todos os anos.

Os oceanos geram 50% do oxigênio que a humanidade respira.
Os oceanos geram 50% do oxigênio que a humanidade respira.

Os participantes da conferência organizada conjuntamente por Portugal e Quénia vão debater soluções que vão da reciclagem à proibição total dos sacos de plástico.

Outro tema-chave do encontro é a sobrepesca: “Pelo menos um terço do número de peixes selvagens é sobrepescado e menos de 10% do oceano está protegido”, disse à AFP Kathryn Mathews, diretora científica da ONG. Oceania Americana.

Muitos ministros e alguns chefes de Estado vão participar na reunião de Lisboa, que não tem, contudo, a missão de servir de sessão de negociações formais.

De qualquer forma, alguns participantes aproveitarão para defender uma política ambiciosa para os oceanos com vista a duas cimeiras cruciais que terão lugar no final do ano: a conferência do clima da ONU (COP27) e a conferência das Nações Unidas sobre biodiversidade . (COP15).

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.