Governo de Portugal autoriza a venda do Chelsea

o venda de chelsea está cada vez mais perto de se tornar realidade, uma vez que o Governo Português autorizou a venda do clube de futebol inglês, um procedimento necessário para o magnata russo Roman Abramovichque também tenha nacionalidade portuguesa, pode realizar a operação.

Portugal autorizou a operação após a “garantia dada pelas autoridades britânicas” de que os rendimentos da operação “serão utilizados para fins humanitários” e não beneficiarão o proprietário “direta ou indiretamente”, explicou o Ministério dos Negócios Estrangeiros português em comunicado. .

A aprovação dependia dos Ministérios das Relações Exteriores e das Finanças, que concederam uma “derrogação humanitária, permitindo que o clube inglês fosse negociado” a pedido de Abramovich. Esta decisão “tem o acordo da Comissão Europeia”, sublinha o texto.

Chelsea está longe de ser vendido

Governo de Portugal autoriza a venda do Chelsea

Governo de Portugal autoriza a venda do Chelsea

Este foi o último passo necessário para prosseguir com a operação, avaliada em 4.250 milhões de libras (4.970 milhões de euros), depois de ter recebido na quarta-feira a luz verde do Governo britânico e da Premier League.

Vale ressaltar que a autorização de Portugal para a venda do Chelsea foi necessária porque Abramovich tem nacionalidade portuguesa desde o ano passado e está na lista dos sancionados pela União Europeia.

Abramovich foi forçado a colocar o Chelsea à venda como resultado das sanções impostas pela guerra na Ucrânia e quer transferi-lo para um consórcio liderado pelo bilionário Todd Boehly, dono do time de beisebol Los Angeles Dodgers.

Abramovich foi punido

Governo de Portugal autoriza a venda do Chelsea

Governo de Portugal autoriza a venda do Chelsea

O oligarca, ligado ao presidente russo Vladimir Putin, foi sancionado pela União Europeia em 15 de março, que determina o congelamento de seus bens e impede que cidadãos e empresas do bloco comunitário disponibilizem recursos para ele.

Os sancionados também estão sujeitos a proibição de viagem, entrada ou trânsito em territórios da UE, embora Abramovich possa entrar em Portugal obtendo a nacionalidade portuguesa através de uma lei que concede passaporte português a descendentes de judeus sefarditas.

Siga-nos no Notícias do Google, Facebook S Twitter para mantê-lo informado.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.