fique atento às novas multas se for viajar de carro

o Direção geral de trânsito (DGT) prevê 4,5 milhões de viagens por estrada para primeiro operação especial neste verão que começa nesta sexta-feira às 15h, dispositivo que será estendido até meia-noite de domingo, 3 de julho. Para todo o mês de julho, o número de movimentos planejados é de 44 milhões.

Conforme relatado pelo departamento chefiado por Pere Navarro, os horários mais desfavoráveis ​​para iniciar a viagem são entre as 15h00 e as 23h00 desta sexta-feira e durante a manhã de sábado, onde o tráfego será “pesado” especialmente para as saídas das grandes cidades.

O trânsito alertou ainda que no domingo à tarde, com o regresso de muitos cidadãos aos seus locais de residência após o final do fim-de-semana, haverá também uma maior intensidade circulatória a entrar nos centros urbanos, que se prolongará até altas horas. Da noite.

Também, este ano foi retomado Operação Atravessando o Estreitoo que significa que eles vão viajar em nossas estradas mais de 700.000 veículos de cidadãos de outros países europeus, retornando aos seus países de origem na África. Há ainda a Passagem para Portugal, para a qual a DGT em coordenação com as autoridades portuguesas vai assistir para mais 250.000 veículos que circularão pelo nosso território, desde França a Portugal para férias.

Para facilitar a mobilidade na estrada, Tráfego instalará faixas reversíveis e adicionais com cones nos horários de maior fluxo de tráfego e trechos em determinadas rodovias; Estabelecerá e sinalizará rotas alternativas e sinalização dinâmica através de 2.200 painéis de mensagens variáveis ​​das principais variáveis ​​de tráfego: tempos de viagem, rotas alternativas, incidentes na estrada, etc.

Também serão paralisadas as obras que afetam as vias em todas as vias para minimizar o efeito no trânsito durante os dias da operação de ida e volta de verão, e a realização de eventos esportivos e outros eventos será limitada.

Novas regras da DGT

Em 21 de março entrou em vigor a nova Lei de Trânsito, com importantes modificações. Entre os mais importantes estão:

  • Móvel: 6 pontos são deduzidos pelo uso de dispositivos móveis de mão durante a condução. Desde 2016, a condução distraída tem sido a principal causa de acidentes fatais.
  • Cinto de segurança e elementos de proteção. São deduzidos 4 pontos pela não utilização, ou não utilização adequada, do cinto de segurança, sistemas de retenção para crianças, capacete e outros elementos de proteção obrigatórios. 1 em cada 4 mortes em um acidente de trânsito ainda não está usando o cinto de segurança.
  • Velocidade: Eliminou a possibilidade de carros de passeio e motocicletas ultrapassarem os limites de velocidade em estradas convencionais em 20 km/h ao ultrapassar outros veículos.
  • Álcool. Motoristas menores de idade que dirigem qualquer veículo não podem circular com teor alcoólico superior a 0,0, tanto no sangue quanto no ar expirado. É uma infração que não muda, continua sendo classificada como muito grave.
  • ciclistas. Obrigatório, em estradas com mais de uma faixa em cada sentido, mudar completamente de faixa ao ultrapassar ciclistas ou ciclomotores. Além disso, 6 pontos a deduzir ao ultrapassar colocando em perigo ou atrapalhando os ciclistas sem deixar a separação mínima obrigatória de 1,5 m. Também é proibido parar ou estacionar em ciclovias ou em ciclovias.
  • Recuperação de pontos do cartão. 2 anos sem cometer infrações que deduzam pontos, o motorista recupera seu saldo inicial de pontos.

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.