Filme dominicano “Perejil” concorrerá ao Colón de Oro em Huelva

República Dominicana, Brasil, Portugal, Panamá e Chile terão filmes na Seção de Competição Oficial da 48ª edição do Festival Ibero-Americano de Cinema, a ser realizado na cidade espanhola de Huelva (sul) de 11 a 18 de novembro, e optar pelo Colón de Oro e outros prêmios da lista de vencedores, informou a organização do concurso nesta quarta-feira.

Os filmes seleccionados, que terão a sua estreia europeia ou espanhola em Huelva, representam uma amostra representativa do panorama cinematográfico ibero-americano mais actual, pois entre os filmes encontram-se produções que tiveram uma passagem notável por festivais internacionais como Locarno , Veneza, Guadalajara ou Miami , entre outros.

Da República Dominicana vem o filme “Perejil”, Vencedor do Prêmio do Público no Festival de Cinema de Miami, produção dirigida por José María Cabral que investiga uma história ambientada durante a ditadura de Trujillo e o drama vivido pelos haitianos que viviam no país caribenho.

brasileira Julia Murat chega ao Festival com “Regra 34”, filme que despertou considerável interesse após sua bem sucedida temporada em Locarno, onde ganhou o prêmio máximo, e que aprofunda os impulsos eróticos ligados ao universo BDSM – abreviaturas de Bondage, Discipline, Dominação e submissão, sadismo e masoquismo – em busca de um prazer não só físico, mas sobretudo político.

chileno Fernando Guzzoni levará seu quatro longas-metragens, “Blanquita” (2022), uma coprodução entre Chile, México, Luxemburgo, França e Polônia, que acaba de ganhar o prêmio de Melhor Roteiro na Seção Orizzonti do Festival de Cinema de Veneza, e aprofunda o história de um residente de lar adotivo de 18 anos que é uma testemunha chave em um escândalo envolvendo meninos, políticos e homens poderosos participando de festas sexuais.

A coprodução entre Panamá, México e Colômbia “Plaza Catedral” desembarcará em Huelva pelas mãos do cineasta panamenho Abner Benaim que mergulha em uma história de amizade e reencontros.

O documentário “Cesária Évora” é a aposta com que a portuguesa Ana Sofia Fonseca competir. Um trabalho novo e intimista, com imagens inéditas, sobre as lutas e o sucesso da chamada “Diva dos Pés Descalços”.

O brasileiro Marcelo Gomes, Premiada diretora, roteirista e artista visual, participará do concurso com “Paloma”, história de uma mulher trans que sofre violência, traição e preconceito na sociedade rural brasileira.

Darcy Franklin

"Amante da TV. Ninja da música. Fanático por viagens amador. Fã de bacon. Evangelista de comida amigável. Organizador freelance. Fanático certificado pelo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *