EMPRESA / Mais de 50 especialistas reunidos pela Bamberg Health desenham o roteiro para a saúde digital em Portugal

Cerca de 400 participantes, presenciais e online, participaram no Portugal Healthcare Innovation Summit, a cimeira de saúde organizada pela Bamberg Health com o apoio institucional da Fundação Bamberg

Apostar em tecnologia na Saúde não é uma opção futurista, mas sim uma obrigação muito presente. Esse desenvolvimento tecnológico deve ser orientado pelos profissionais de saúde. Mas se o investimento for todo em tecnologia, não será em pessoas. Estas são as principais lições extraídas do Portugal Healthcare Innovation Summit, que decorreu no dia 21 em Lisboa com mais de cinquenta oradores e 400 participantes, organizado pela Bamberg Health e com o apoio institucional da Fundação Bamberg.

Uma partilha essencial em que foram levantadas não só as virtudes das aplicações tecnológicas em Saúde, mas também as fórmulas para as implementar da forma mais inteligente e humana. “Inovar para viver melhor física e moralmente”, resumiu em seu discurso de posse o presidente do conselho de administração da Fundação Bamberg, Ignacio Para Rodríguez-Santana.

O fórum aconteceu ao longo de 11 horas de interconexão por meio de nove painéis multidisciplinares nos quais especialistas em saúde e especialistas em tecnologia buscaram uma forma de caminhar juntos. Confirmando que a saúde e a inovação são indissociáveis ​​e que a implementação dos avanços tecnológicos deve vir de um trabalho conjunto e transfronteiriço, tendo a Europa como o quadro ideal para pensar, conceber e realizar melhorias sempre visando um melhor atendimento ao paciente. Com o roteiro já desenhado em Lisboa, a Bamberg Health vai celebrar 4 novos congressos: Buenos Aires (5 de outubro), Paris (26 de outubro), Madrid (16 de novembro) e Panamá (6 de dezembro).

Pense grande, mas sempre em uma escala paciente. Ignacio L. Balboa, médico e membro do conselho de administração da Fundação Bamberg, resumiu perfeitamente. “Se buscarmos a perfeição, podemos alcançar a excelência. A matéria-prima do nosso trabalho são os seres humanos. A medicina é a mais humana das ciências”, explicou para a concordância geral. Porque as aplicações da tecnologia na medicina e na saúde são muitas. Da telemedicina à presença da IA ​​no diagnóstico ou nas intervenções – “os robôs não vão necessariamente substituir o cirurgião; são um recurso adicional, porque só o médico é o ator fundamental”, sustentou.

Luís Goes Pinheiro, presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde português, foi o anfitrião e destacou esse equilíbrio entre tecnologia e pessoas, tanto doentes como profissionais de saúde. “A estratégia é começar do zero e melhorar as condições de trabalho dos profissionais de saúde”, frisou. Sublinhou ainda que o cidadão deve ser o alvo principal “para aumentar o acesso à telessaúde”. Uma aposta em que a Administração portuguesa se voltou com um total de 113 projetos.

A participação dos oradores de grande prestígio internacional foi possível graças ao apoio de diferentes empresas que optaram por um novo e ambicioso formato:

Alcatel Lucent Enterprise, NOS, Jazz Pharmaceuticals, Sandoz,

Lifescan, soluções comuns de gerenciamento, Amazon Web Services

Alexion, CGI, Teva, Salesforce, Capgemini, CBR Genomics, Idonia.

Seu apoio também se traduziu em interessantes discursos no congresso. Assim, Henrique Amaro, Business Line Manager da Alcatel-Lucent Enterprise, falou sobre “A Transformação Digital na melhoria dos cuidados médicos”, e Luís Coelho, Business Developer Manager da Alcatel-Lucent Enterprise, interveio no primeiro painel em que as mudanças para a inovação na saúde foram abordados. Luis Frías Oliveira, Executivo Sênior do Setor Público, Salesforce, falou no segundo painel “Promovendo a Saúde Digital: Implementando um Novo Ecossistema de Saúde”, e no quarto painel, “Inovação Farmacêutica e Acesso a Medicamentos”, moderado por Carlos Macedo, Diretor Médico de Alexion para Espanha e Portugal.

O quinto painel, dedicado aos avanços na inovação terapêutica, foi moderado por Rosana Cajal, Senior Medical Director Espanha e Portugal da Jazz Pharmaceuticals, e no sétimo painel, sobre hospitais inteligentes, interveio Manuel Ramalho Eanes, Executive Board Member da NOS.

Anteriormente, ocorreu a apresentação do CBR Genomics sobre “Saúde 5.0: Devolvendo o toque humano ao atendimento médico”, que esteve a cargo de Ana Caterina Gomes, CEO do CBR Genomics.

Joseph Salvage

"Fanático hardcore de mídia social. Propenso a ataques de apatia. Criador. Pensador. Guru dedicado da web. Aficionado por cultura pop. Solucionador de problemas."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *