É o fim da era desportiva de Cristiano Ronaldo?

A turbulência que Cristiano Ronaldo está passando desde o último verão europeu no Manchester United e o fato de não aparecer na convocação do time que enfrentará o Chelsea no sábado pela Premier League inevitavelmente levantam a questão do futuro do craque português.

Quer do ponto de vista desportivo e económico, mas também ao nível da imagem, e com a proximidade de uma Copa do Mundo, o atacante de 37 anos pode chegar sem ritmo, eO caso ‘CR7’ parece se tornar insustentável.

Por que ele brinca tão pouco com Ten Hag?

O atacante português, acostumado a encadear jogos como titular desde o início de sua carreira profissional no início dos anos 2000, agora deve se contentar com um papel substituto em Old Trafford.

De regresso ao banco na quarta-feira frente ao Tottenham (2-0), Ronaldo manifestou o seu descontentamento ao deixar o estádio antes do final do jogo, lou que valeu a pena ser excluído do grupo contra o Chelsea.

Seu técnico, Erik ten Hag, confirmou na sexta-feira que ‘CR7’ se recusou a entrar em jogo como reserva. “O que aconteceu na conversa é algo entre Cristiano e eu”, indicou lacónico, garantindo que Ronaldo “continua a ser um elemento importante do plantel”.

Dos dez jogos disputados pelos ‘Red Devils’ nesta temporada na Premier League, o cinco vezes Bola de Ouro apareceu apenas duas vezes entre os onze titulares, completando apenas uma partida.

Em vez de, Ten Hag prefere o ala internacional inglês Marcus Rashford.

Formado na escola do Ajax, o treinador holandês pede aos avançados que defendam. No entanto, a falta de atividade de Ronaldo sem a bola, sua falta de pressãofoi apontado especialmente na última temporada.

Onde eu poderia ser Ronaldo de novo?

A questão está colocada desde o verão passado que ‘CR7’ procurou em vão uma saída para melhorar o seu registo de golos na Liga dos Campeões (140), uma competição que os Red Devils não disputam nesta temporada.

Inúmeras pistas foram evocadas, do Bayern de Munique ao Napoli, passando pelo Sporting de Portugal, seu clube de formação, mas este último carece de musculatura económica pelo salário mensal do jogador superior a dois milhões de euros, segundo estimativas do jornal britânico The Guardian e da revista Forbes.

Embora a maior parte das receitas portuguesas venha de publicidade e patrocínio. Com receitas anuais estimadas em 110 milhões de euros, Ronaldo está na cola do francês Kylian Mbappé (perto dos 120 milhões). no topo do ranking dos jogadores mais bem pagos.

Na Europa, apenas clubes do calibre do PSG ou do Manchester City poderiam pagar os actuais emolumentos da estrela portuguesa. Mas os dois times estão com os moldes fechados e não precisam de atacante.

Fica a pista de um destino exótico, como os Estados Unidos. Mas Ronaldo pode não ter vencido ainda para embarcar nessa aventura.

Qual o impacto na Copa do Mundo?

Se jogar pouco pelo clube, Ronaldo pode aparecer no Catar, seu 10º grande torneio internacionalsem ritmo de jogo.

Perguntado em meados de setembro, técnico Fernando Santos Ele garantiu que não estava preocupado com seu capitão.

Em Portugal, a sua condição de titular da selecção nacionalcom o qual o campeão europeu de 2016 já soma quase 200 jogos (117 golos), Ele não está ameaçado, apesar de algumas críticas depois de seu fraco desempenho na República Tcheca (4 a 0), em setembro.

Pode lhe interessar: ‘O poder da aceitação’

Cedric Schmidt

"Amante de café irritantemente humilde. Especialista em comida. Encrenqueiro apaixonado. Especialista em álcool do mal."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *