Copa do Mundo no Qatar 2022, últimas notícias ao vivo | Luis Enrique: “A pressão é um privilégio” | Copa do Mundo Catar 2022

Resumo do dia 10 da Copa do Mundo no Catar

Este foi o mais relevante do décimo dia:

Recorde negativo para o Catar. A seleção do Catar fez história, nesta terça-feira, em sua Copa do Mundo. Pela primeira vez num século, a equipa anfitriã despede-se do campeonato com derrotas totais, três, depois de a Holanda os ter validado por 2-0. O resultado para o conjunto do emirado, formado principalmente por jogadores nascidos em outros países, soma-se à vitória por 2 a 0 sobre o Equador na estreia e a derrota por 3 a 1 para o Senegal, onde marcou o único gol neste Mundial , marcado por Muntari.

Senegal devolve África aos oitavos-de-final. A África volta às oitavas de final após o fiasco da Copa do Mundo na Rússia, quando seus cinco representantes caíram na fase de grupos. Pelo menos no Qatar, o atual campeão continental, o Senegal, caiu para os playoffs, que também não pode contar com Sadio Mané e que pelo caminho se viu com saudades de Kouyaté, médio com larga experiência na Premier League. No entanto, deu para deixar o Equador para trás, que valeu o empate para eliminar os senegaleses, mas cometeu um pecado original: foi a campo especular com o placar e o cronômetro. Nem futebol teve o suficiente para mudar seu destino, nem quando encontrou sua fortuna não soube como mantê-la.

Inglaterra derrota o País de Gales. A distância que o País de Gales tanto fecha no rugby é ampliada pela Inglaterra no futebol. Principalmente essa Inglaterra com um grande elenco, com uma geração iluminada, uma das melhores que já teve. A ela pertencem Rashford e Foden, a quem desta vez Gareth Southgate deu um show. Ambos conseguiram pular as barricadas galesas e lançaram a Inglaterra para as oitavas de final como o primeiro grupo. Senegal espera por você. Por seu lado, a equipa de Bale não soube improvisar a glória e foi dispensada sem ponderação, sem deixar vestígios. No futebol, seu vizinho cresce várias cabeças.

Os EUA acabam com o sonho iraniano. Foi o jogo mais tenso até agora na Copa do Mundo, e os EUA, a segunda seleção mais jovem do torneio, jogaram como se estivessem prontos para tudo e não fossem o embrião que se anuncia para a próxima Copa do Mundo, e que agora será posto à prova nas oitavas de final contra a Holanda. Seu futebol apagou o barulho político que encharcava um duelo com uma história espinhosa nos campeonatos.

Luta no vestiário belga. O dia estava calmo. Depois da derrota de domingo, o técnico Roberto Martínez deu uma festa para seus jogadores, que ficaram com suas famílias até as 21h30. Então, a faísca que acendeu a chama. O L’Équipe publicou que no final da partida contra o Marrocos, Hazard e De Bruyne tiveram uma disputa intensa no vestiário em que Lukaku mediou.

Miranda Pearson

"Organizador. Introvertido. Fanático certificado pela internet. Beeraholic. Fã de álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *