Astúrias vão procurar anestesiologistas em Portugal, Itália e países bálticos – Astúrias

O Ministro da Saúde, Pablo Fernández Muñiz, reconheceu na Assembleia Geral, perante as questões do PP, a falta de anestesiologistas no serviço de saúde do Principado das Astúrias, e adiantou que é organizar uma campanha publicitária para atrair profissionais dentro Portugal, Itália e os países bálticos.

Para além desta campanha, o conselheiro explicou em plenário esta terça-feira que as vagas já estão a aumentar, com uma convocatória publicada em Setembro que contempla a disponibilização de 13 lugares, além de outras duas ligações já concluídas. Em 2021, disse, aumentou 17% no Hospital Universitário Central das Astúrias e 67% em Cabueñes.

O chefe da Saúde destacou que há uma “escassez” de anestesiologistas em todo o Sistema Único de Saúdemas ressalvou que “não é por acaso” mas sim pelas “decisões do PP”, com “cortes selvagens” no número de especialistas em formação.

No entanto, sublinhou que o rácio de profissionais de anestesiologia é de 14,9 por 100.000 habitantes em Espanha e 16,1 por 100.000 nas Astúrias.

Por sua vez, a deputada do PP Beatrice Polledo perguntou “medidas urgentes” para solucionar a carência desses profissionais, uma vez que a falta de anestesiologistas afeta diretamente o aumento das listas de espera cirúrgica. “É uma constante as operações estão suspensasclaramente porque não há anestesiologistas suficientes”tem apostilado.

Polledo estima que seriam necessários mais 25 a 30 anestesiologistas nas Astúrias ter uma força de trabalho “decente” e poder enfrentar as listas de espera.

Darcy Franklin

"Amante da TV. Ninja da música. Fanático por viagens amador. Fã de bacon. Evangelista de comida amigável. Organizador freelance. Fanático certificado pelo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *