Argentina mira nas redes sociais e outros cliques tecnológicos | Tecnologia | Edição América

Estas são as principais notícias de tecnologia da semana na América.

1. Redes sociais, sob a lupa na Argentina

Parece tão controverso que alguns já o classificaram como uma espécie de tentativa de censura. Esta semana, o governo argentino indicou que está trabalhando em um “pacto pelo uso adequado das redes sociais”.

O pronunciamento foi feito no âmbito do Conselho Econômico e Social (CES) e dele participou o próprio presidente argentino, Alberto Fernández.

“Estamos trabalhando com um estudo pioneiro que marca e propõe um pacto pelo bom uso das redes sociais e que deixem de intoxicar o espírito da nossa democracia”, explicou o chefe do CES, Gustavo Beliz.

Em 2020, o Governo implementou o Observatório de Desinformação e Violência Simbólica em Mídias e Plataformas Digitais, conhecido como Nodio, órgão controlador de “fake news”.

Resta saber se esse “pacto” proposto pelas autoridades não se torna uma espécie de mordaça.

2. Os EUA continuam a atacar as empresas de tecnologia russas

A resposta dos EUA à invasão russa da Ucrânia pode não ser militar… por enquanto, mas afeta muito a economia russa.

O governo de Joe Biden anunciou que sancionou 21 empresas de tecnologia e 13 pessoas por ajudar o regime de Vládimir Putin a evadir as sanções impostas por sua agressão militar.

Algumas das empresas identificadas são a Senirya e a Sertal, sediadas em Moscovo e que, segundo os EUA, operam em vários países para facilitar o acesso das Forças Armadas e da Inteligência russas à tecnologia ocidental “crucial”.

Outra das empresas sancionadas é a Mikron, maior fabricante e exportadora do setor de microeletrônicos russo.

Evgny Gladkikh e Sergei Bobkov, responsáveis ​​pela empresa TsNIIKhM, já sancionada pelos EUA em outubro de 2020, e a quem as autoridades norte-americanas acusam de estarem envolvidos em ciberataques realizados por esta empresa, também foram punidos.

A invasão da Ucrânia está custando à Rússia de todos os lados.

3. Univisión já verifica notícias no WhatsApp

O bom jornalismo sempre agradece quando a tecnologia ajuda a reportar com veracidade.

Esta semana, a Univisión Noticias, divisão de informação da TelevisaUnivisión, apresentou seu serviço de verificação de dados através do WhatsApp elDetector, com o qual combaterá a disseminação de notícias falsas.

Com o elDetector, a TelevisaUnivisión adere ao “programa global de verificação de dados do WhatsApp”, que atualmente inclui mais de 50 organizações certificadas pela International Data Verification Network (IFCN).

Para utilizar o elDetector, os utilizadores devem adicionar o número +17866858284 aos seus contactos, para o qual será enviada a informação a verificar e o chatbot elDetector responderá e ajudará a avaliar a veracidade da informação.

Parabéns à TelevisaUnivisión por esta iniciativa em nome da informação de qualidade.

4. A rede 5G da AT&T diz para você parar! para OnePlus

Se você está nos EUA e planeja comprar um celular OnePlus 10 Pro, aqui vai um aviso: você não poderá se conectar às redes 5G da AT&T.

De acordo com a Cnet.com, ao colocar um SIM AT&T em um OnePlus 10 Pro, a conectividade é limitada apenas às redes 4G LTE, 3G ou 2G, apesar do fabricante chinês ter garantido que a conexão para a rede 5G estava disponível. banda baixa da operadora americana.

Pode não ser um problema agora devido à recente implementação do 5G, mas em um futuro muito próximo, telefones celulares sem conexão com essas redes podem ser considerados obsoletos.

5. Trabalhadores da Amazon unidos!

Esse lema volta e soa nas laterais de uma fábrica da Amazon em Bessemer (Alabama, EUA), já que pela segunda vez os funcionários da líder mundial em “varejo” tentarão formar o primeiro sindicato da empresa.

A votação para a criação desta entidade, para a qual foram convocados os mais de 6.000 trabalhadores da fábrica e que se realizou por correio, começou a 4 de fevereiro e estendeu-se até 25 de março, altura em que se encerrou as urnas. , embora a contagem possa levar vários dias ou até semanas.

Em 2021, funcionários realizaram ação semelhante, na qual foi imposta a rejeição do sindicato, mas o resultado foi anulado pelas autoridades devido a irregularidades cometidas pela Amazon.

O exercício é promovido por um grupo de empregados denominado Sindicato BAmazon, que tem o compromisso de se filiar ao Sindicato dos Empregados do Varejo, Atacado e Lojas (RWDSU) para alcançar melhores salários e condições de trabalho.

6. Jogue clássicos no Xbox Game Pass

Se você é um digno representante da Geração X e deseja estar na frente da tela novamente para curtir aqueles jogos que o entretinham durante a infância, esta notícia pode lhe interessar.

Segundo o SomosXbox.com, a Microsoft lançará nos próximos dias um pacote de mapas variados para “Call of Duty 4” (2007), e outro pacote de vinil de elite para “Split Second” (2010).

Eles serão um dos mais recentes “lançamentos” compatíveis com versões anteriores da Microsoft, desde novembro passado que anunciou que não incorporará mais títulos, por motivos técnicos e de licenciamento.

7. A CNN aproveita a onda de streaming pago

Você já tem Netflix, HBO Max, Paramount+… por que não transmitir boas informações? Bem, a partir desta semana, o CNN+ está disponível inicialmente nos Estados Unidos, com uma oferta introdutória de US$ 5,99 por mês (59,99 por um ano).

O serviço oferecerá três tipos de conteúdo: informação ao vivo, conteúdo sob demanda e programação interativa com possibilidade de o cliente entrar em contato com a rede, segundo a empresa no comunicado de lançamento.

O CNN+ é oferecido em um aplicativo para celulares (Android e Apple), tablets e computadores em geral e, ao baixá-lo, o usuário recebe de presente o conteúdo atual do clássico CNN.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.