Antonio Viana-Baptista e Juan Colombás, novos administradores independentes do grupo Azora

O Grupo Azora, dedicado ao investimento imobiliário e gestão de ativos, reforçou a sua administração com a incorporação de Antonio Viana-Baptista e Juan Colombás como administradores independentes. Sua entrada ocorre em momento de plena expansão nas diferentes verticais da Azora, tanto nacional como internacionalmente. A trajetória de ambos passa por posições de primeira linha nos setores financeiro e de telecomunicações.

Juan Colombás, novo presidente do Comitê de Controle Interno da Azora e diretor independente do grupo

Juan Colombas Possui mais de 35 anos de experiência em cargos seniores no setor bancário em empresas como o Lloyds Bank, onde foi diretor executivo entre 2011 e 2020, ou no Banco Santander, onde também foi diretor executivo do Santander UK (subsidiária da Banco Santander ) até 2010. Além disso, possui um longo histórico em áreas como transformação digital e gestão de riscos e segurança cibernética. Atualmente, é membro do Conselho Fiscal, do Comité de Risco e do Comité de Auditoria do grupo ING. em Açores, Além de conselheiro independente, será presidente do Comitê de Controle Interno.

António Viana Baptista 1
Antonio Viana Batistanovo diretor independente do grupo Azora

Por sua vez, Antonio Viana Batista ocupou um cargo sênior na Telefónica por mais de dez anos e pilotou a expansão internacional da operadora espanhola. Foi Presidente da Telefónica Espanha e Telefónica Móviles e Telefónica Internacional entre 1998 e 2008. Anos mais tarde seria também Presidente do Credit Suisse em Espanha e Portugal, especificamente entre 2011 e 2015. Viana-Baptista é sócio fundador da Alter Venture Partners, um fundo de capital de risco que investe em empresas de tecnologia B2B, principalmente nos Estados Unidos. Também, ele é diretor de outras empresas como Semapa (Portugal) e Jerónimo Martins (Portugal, Polónia e Colômbia).

Últimas operações da Azora

O grupo assegura que se encontra num momento de expansão com a expansão do seu foco de atuação em diferentes verticais de investimento residencial, hotelaria, logística, escritórios, residências para idosos e energias renováveis. Além disso, a Azora está a promover novas linhas de investimento em lazer, centros de dados e infraestruturas.

Uma das suas últimas operações é a recente aquisição de dois lares de idosos em Madrid por um montante de 11 milhões de euros. Desta vez, através do Adriano Care, o Lar de Idosos do grupo Socimi.

Em Espanha, o grupo lançou em 2021 dois novos veículos de investimento especializados em logística e anunciou a criação de mais um novo veículo residencial denominado Brisa no início de 2022. Este novo veículo teria uma capacidade de investimento de 1.500 milhões no construído para alugar espanhol, segundo a entidade.

Conforme anunciado no seu lançamento, a nova plataforma de arrendamento residencial teria um portfólio de 8.000 imóveis distribuídos por todo o território espanhol, especialmente nas principais cidades. O investimento foi desenvolvido em conjunto com o fundo soberano de Singapura GIC. O encerramento deste fundo significou a maior captação de construir para alugar realizado por um investidor estrangeiro.

Calvin Clayton

"Encrenqueiro incurável. Explorador. Estudante. Especialista profissional em álcool. Geek da Internet."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.